Apresentador foi criticado por vários colegas de partido | BRENDAN MCDERMID/Reuters
Apresentador foi criticado por vários colegas de partido| Foto: BRENDAN MCDERMID/Reuters

A boca grande de Donald Trump não para de botar o empresário em maus lençois após os comentários criticando o México e os imigrantes ilegais. Em novos pronunciamentos nesta segunda-feira, o magnata e pré-candidato republicano diz que foi mal interpretado, acusou o governo mexicano de facilitar a entrada de “criminosos” e ainda insinuou que o colega Jeb Bush gosta de imigrantes ilegais por ter uma mulher mexicana.

Em resposta às críticas e os boicotes sofridos nos últimos dias, ele se disse mal interpretado.

LEIA TAMBÉM: México leva “drogas, crime e estupro” aos EUA, diz pré-candidato Donald Trump

“Perdi muito nesta campanha por defender o povo americano. Sempre escutei que é muito difícil que alguém bem sucedido postule uma corrida presidencial. Conheço muitas pessoas fabulosas do México, e nosso país é melhor por isso. Mas os EUA se tornaram um valão do México. O governo mexicano está levando seu povo mais indesejado para os EUA, como criminosos, traficantes, estupradores, portadores de doenças tremendamente infecciosas, etc.”, disse em comunicado.

Criticado por vários colegas de partido — como Ted Cruz, Marco Rubio e Jeb Bush, todos com forte eleitorado latino — pelos comentários recentes, Trump agora foi boicotado pelas principais associações de golfe dos EUA, com quem mantinha parcerias. Elas se seguiram a NBC, Univision e Macy’s, entre outras empresas que se afastaram da imagem do empresário.

Trump ainda deu uma “bola fora” no Twitter. Na segunda-feira, um usuário escreveu uma mensagem que foi compartilhada por ele e logo apagada. O conteúdo? “Jeb Bush deve gostar dos ilegais mexicanos porque ele tem uma mulher que é”, diz o tweet compartilhado por ele.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]