i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
PERSONAGEM

Lassie sai em socorro de estúdio

  • 24/08/2014 21:01

Talvez fossem os três publicitários que a acompanhavam. Ou, quem sabe, seu penteado que se desmanchava sob os holofotes quentes da televisão. Talvez o problema fosse que uma cadela, mesmo uma cadela de showbusiness, não nasceu para ser meteorologista.

Fosse qual fosse a razão, Lassie —a heroica cadela da raça collie que ficou famosa no cinema e na televisão americanos— pareceu desconcentrada quando as câmeras a filmaram na emissora KTTV, em Los Angeles. Chamada para ajudar a transmitir o boletim do tempo, ela latiu fora de hora e babou fartamente. "Não sei não", comentou um âncora quando o segmento terminou, "mas acho que Lassie está irritada."

Como Hollywood faz para ensinar truques novos a um cachorro velho? A DreamWorks Animation, que em 2012 ganhou o controle da marca Lassie, já enfraquecida, lançou uma campanha enorme de volta por cima. Ciente de que as aventuras rurais de Lassie teriam pouca relevância para os espectadores de hoje, mais interessados em explosões, aliens e super-heróis, o estúdio decidiu que a melhor forma de ganhar dinheiro com Lassie seria convertê-la em estrela de merchandising.

Assim, o calendário do verão americano foi preenchido com eventos de publicidade de costa a costa do país para a Lassie atual, a décima na linhagem. A "Vanity Fair" concordou recentemente em publicar uma matéria sobre os cuidados de beleza seguidos por Lassie. Os novos publicitários da collie a levaram à revista "People" para fazer um vídeo.

A DreamWorks Animation está apostando grande nessa personagem de 76 anos. O estúdio, que perdeu dinheiro nos últimos dois trimestres, quer investir no merchandising para reduzir sua dependência do lançamento de filmes, sempre incertos. Especialistas dizem que Lassie tem o potencial de gerar receita adicional de dezenas de milhões de dólares.

"Nossas ambições são globais", disse Michael R. Francis, da DreamWorks Animation: "ração para cachorros, acessórios para cachorros, cabeleireiro de cachorros, caminha, treinamento de cães". Nenhum desses produtos Lassie previstos já estão disponíveis, mas o estúdio diz que há acordos em vista.

Promover o renascimento da personagem é uma prioridade tão grande que até mesmo Jeffrey Katzenberg, o executivo-chefe do estúdio, está envolvido no esforço. "Não há nada que Lassie não consiga fazer", disse (exceto algumas coisas que não condizem com um VIP. Dica: não peça a Lassie para buscar alguma coisa).

A personagem apareceu pela primeira vez em 1938 no "The Saturday Evening Post". O filme "Lassie e a Força do Coração" saiu em 1943. A série "Lassie", da CBS, foi lançada em 1954 e ficou no ar por 19 temporadas. Sem saber ao certo como renovar a franquia empoeirada, o estúdio encomendou uma pesquisa de mercado. Esta, para sua alegria, concluiu que 83% dos americanos continuavam a ter consciência da marca Lassie. Não há planos para um novo filme ou seriado sobre Lassie. A criação de entretenimento filmado é cara, e a personagem teria que ser modernizada, se bem que não a ponto de trajar capa. "Eu adoraria acreditar que as crianças ficariam paradinhas assistindo à linda Lassie brincando com seu dono no campo", comentou a historiadora de cinema Jeanine Basinger. "Mas ficariam entediadas."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.