Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Pessoas de 20 anos que abandonam a faculdade não costumam abrir uma empresa de tecnologia | Chandan Khanna/AP - Getty Images
Pessoas de 20 anos que abandonam a faculdade não costumam abrir uma empresa de tecnologia| Foto: Chandan Khanna/AP - Getty Images

Muitas pessoas pensam que conhecem a aparência de um fundador de uma startup de tecnologia: um sujeito de 20 e poucos anos que passou a infância jogando em computadores e que mais tarde abandonou a faculdade para se tornar um empresário bilionário.

Isso é a descrição de Mark Zuckerberg, Steve Jobs e Bill Gates. Mas tem uma coisa: eles são exceções.

A maioria dos fundadores de startups de tecnologia que levantaram capital de risco têm currículos muito menos incomuns, de acordo com a análise de dados feita por pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Berkeley, na Haas School of Business. O perfil médio é de 38 anos, com mestrado e 16 anos de experiência profissional.

No entanto, se alguém assim aparece no escritório de um capitalista de risco, pode muito bem ser mandado embora. Investidores de startups frequentemente aceitam apenas as pessoas que conhecem, e se baseiam fortemente na intuição e em trabalhos anteriores.

A Bloomberg Beta, fundo de investimento de tecnologia da Bloomberg, se uniu aos pesquisadores da Haas para usar os dados sobre os fundadores de sucesso na tentativa de prever quem um dia poderá começar uma empresa no setor de tecnologia.

O objetivo do programa, chamado Future Founders (futuros fundadores), era encontrar um grupo mais amplo de pessoas que um dia podem ter uma ideia de bilhões de dólares, já que o capital de risco ainda depende fortemente de referências.

“Mostre-me outra indústria onde a maneira de encontrar seus clientes é esperar que seus amigos os apresentem a você”, disse Roy Bahat, que dirige a Bloomberg Beta. Houve também outro efeito: identificar um grupo mais diversificado de pessoas.

Apenas 12 por cento dos fundadores atuais são mulheres, mas quando procuraram por potenciais fundadores, 20 por cento das pessoas que encontraram eram mulheres.

“Se você examinar apenas o histórico profissional de quem recebeu financiamento, ele sugere que as pessoas que compartilham essas histórias são muito mais diversificadas do que as que foram financiadas”, disse Bahat.

Apenas 53 por cento dos fundadores têm um background tecnológico. Entre os potenciais fundadores, oito por cento dos que têm antecedentes em tecnologia são mulheres.

O fundador médio tem mestrado. Aqueles que largaram a faculdade são “estatisticamente insignificantes”, disse Weiyi Ng, que faz doutorado. A idade média é de 38 anos, e 38 por cento dos fundadores que receberam fundos têm mais de 40 anos.

O fator mais marcante para determinar alguém que começou uma startup talvez seja menos surpreendente: ter trabalhado para uma empresa apoiada pelo capital de risco no passado. Trabalhar no Google ajuda a transformar uma pessoa em empreendedor. Quem permaneceu no trabalho por muito tempo tem menor chance de começar uma empresa, enquanto aqueles que haviam tentado e falhado estavam mais aptos a ter sucesso na obtenção de capital de risco em outra tentativa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]