i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Astronomia

O Universo está morrendo, dizem cientistas

  • PorGazeta do Povo
  • 20/08/2015 09:44
Imagem da galáxia NGC 2841, na constelação de Ursa Maior | divulgação/Nasa
Imagem da galáxia NGC 2841, na constelação de Ursa Maior| Foto: divulgação/Nasa

A mais completa medição de atividade do Universo mostrou aos cientistas um cenário apocalíptico: a energia produzida por 200 mil galáxias analisadas é duas vezes menor do que há dois bilhões de anos. E não para de cair. Em outras palavras, o universo está morrendo lentamente.

A pesquisa foi divulgada na última semana e faz parte de um grande projeto chamado Gama. Ele envolve um time internacional de mais de cem cientistas. Estes profissionais estudaram dados dos mais poderosos telescópios do mundo (tanto da Terra quanto do espaço) para medir a energia presente em milhares de galáxias.

“A partir de agora, o Universo está fadado ao declínio”, explica Simon Driver, astrônomo que liderou o grupo de pesquisa, tomando como base a redução na produção energética. “O Universo sentou no sofá, se cobriu e está se preparando para um sono eterno”, brincou.

A morte, no entanto, não significa o desaparecimento. Ele continuará existindo, mas suas estrelas e tudo mais que produz luz vão cessar esta atividade. Na prática, aos poucos o universo irá se tornar um lugar “frio, desolado e sem qualquer luz”, de acordo com o astrônomo Luke Davis.

Mas, logicamente, não há motivo para se preocupar tão logo, já que isso só acontecerá em trilhões de ano.

Não é uma novidade entre analistas espaciais de que o Universo está em declínio, mas esta pesquisa é um grande avanço por mostrar dados mais concisos de como isto vem ocorrendo. O projeto Gama continuará analisando o espaço em busca de respostas para questões ainda abertas sobre a formação das galáxias.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.