i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Honduras

OEA exige assinatura imediata de acordo sobre Honduras

Em uma reunião extraordinária, o Conselho Permanente da OEA exigiu "plenas garantias para assegurar a vida e a integridade física" de Zelaya

  • PorReuters
  • 21/09/2009 19:22

A Organização dos Estados Americanos (OEA) exigiu nesta segunda-feira (21) a "assinatura imediata" do Acordo San José para resolver a crise política em Honduras e pediu que se evitasse a violência depois do retorno do presidente hondurenho deposto Manuel Zelaya ao país da América Central.

Em uma reunião extraordinária, o Conselho Permanente da OEA exigiu "plenas garantias para assegurar a vida e a integridade física" de Zelaya, quem se encontra refugiado na embaixada brasileira em Tegucigalpa.

O Acordo de San José, proposto pelo presidente da Costa Rica, Oscar Arias, dentro de seu trabalho de mediação do conflito hondurenho, pretende restituir Zelaya na Presidência como saída à crise desencadeada depois do golpe de Estado em 28 de junho.

Até agora, o acordo foi rejeitado pelo governo de facto que assumiu Honduras, que se nega a reintegrar Zelaya e que insistiu na realização de uma eleição presidencial, programada para 29 de novembro.

"O Conselho Permanente exige que todos os setores da sociedade hondurenha atuem com responsabilidade, evitando atos que possam provocar violência e que não contribuam à reconciliação nacional que tanto quer o povo de Honduras e todo o continente", disse a OEA em uma resolução.

Honduras foi suspensa do organismo depois do golpe militar que destituiu Zelaya.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.