i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Esclarecimento

OMS: infectados por Covid-19 devem desenvolver “alguma proteção” contra doença

    • Estadão Conteúdo
    • 26/04/2020 10:47
    imunidade covid-19
    Paciente recuperada da Covid-19 doa plasma a um hospital em Dulles, nos EUA;| Foto: Alex Edelman / AFP

    Após fazer um alerta a respeito do uso de "passaportes de imunidade" contra a pandemia da Covid-19, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou, em sua conta oficial no Twitter, esclarecimentos sobre o texto que trata do assunto. Nas novas postagens, a OMS afirma que é esperado que a "maioria das pessoas infectadas pela Covid-19" desenvolva anticorpos que deem algum tipo de proteção contra a doença.

    "O que ainda não sabemos é qual o nível de proteção ou por quanto tempo ele durará", escreveu a conta oficial do órgão na noite de sábado (25). Os esclarecimentos foram feitos, de acordo com a agência, após o documento original ter causado "alguma preocupação".

    No texto "'Passaportes imunológicos' no contexto da covid-19", publicado em seu site, a OMS afirmava que há evidências de que pessoas recuperadas da doença estariam protegidas de uma segunda infecção. O órgão publicou as informações após alguns países adotarem os "passaportes" para reduzir medidas de distanciamento social. O texto não sofreu alterações.

    Outro ponto que a OMS havia destacado é o de que dado o período de incubação da doença no organismo - entre uma e duas semanas - pessoas infectadas pelo novo coronavírus poderiam criar anticorpos mesmo com o vírus ainda presente na corrente sanguínea, o que reduziria a precisão desse tipo de medição.

    Nas novas postagens no Twitter, a OMS ressalta que até o momento nenhum estudo deu respostas a questões sobre a reação do organismo ao vírus, e que o documento será atualizado quando novas evidências científicas estiverem disponíveis. A Organização também apagou de sua conta na rede social os tuítes originais sobre o documento, mantendo apenas uma imagem das postagens excluídas.

    A OMS coordena, por exemplo, o esforço de várias organizações privadas e estatais, de diferentes países, no desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus. Porém, a entidade internacional está sendo amplamente criticada por ter demorado em declarar uma pandemia, por ter depositado imensa confiança nos dados apresentados pelas autoridades chinesas e por ter, em diversas ocasiões, elogiado a transparência do governo chinês em meio à pandemia. O presidente dos EUA, Donald Trump, e outros líderes na Europa e Ásia afirmaram que esse comportamento da OMS pode ter prejudicado a resposta dos demais países.

    2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 2 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

    • F

      Fernando Cavalcante

      ± 8 minutos

      Sabem de nada, e este pasquim de quinta categoria repercutindo porque emprega preguiçosos que precisam ocupar o espaço com mais uma matéria do Estadão.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • P

        Pedro Zanoni

        ± 3 horas

        ONTEN a O M S não sabia ...hoje sabe ... tem que comprar muito óleo de peroba porque tem muita gente cara de pau

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.