Policial se dirige para local onde foi encontrado pacote suspeito na Embaixada da Holanda, em Atenas | Loiusa Gouliamaki/AFP
Policial se dirige para local onde foi encontrado pacote suspeito na Embaixada da Holanda, em Atenas| Foto: Loiusa Gouliamaki/AFP

Paris - A polícia da Grécia desbaratou ontem em Atenas uma série de potenciais ações extremistas, dentre as quais uma contra o presidente da França, Nicolas Sarkozy. Por meio de serviços de correios expressos, os extremistas pretendiam enviar pacotes-bomba para o Palácio do Eliseu e para as embaixadas do México e da Holanda em Atenas.

Apesar dos métodos similares aos supostamente utilizados pela rede extremista Al-Qaeda, as ameaças teriam origem em grupos anarquistas radicais atuantes no país, avaliam autoridades locais.

O pacote endereçado a Sarkozy foi localizado e detonado pela polícia, em segurança, no início da tarde de ontem na capital grega.

O explosivo estava em poder de dois jovens, um de 22 e outro de 24 anos, cujas identidades não foram reveladas pela polícia. Pelo menos um deles portava arma e colete à prova de balas e pertenceria ao grupo extremista Núcleos do Fogo. Outras duas pessoas também foram presas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]