i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
EUA

Polícia prende "Coringa" que ameaçava atacar escritório

Neil Prescott foi preso em casa, com uma camisa com os dizeres "As armas não matam pessoas, eu mato". Ele disse ser o personagem do filme Batman e tinha 25 armas

  • PorAgência O Globo
  • 27/07/2012 16:28

A polícia prendeu nesta sexta-feira (27) um jovem de 28 anos que fez ameaças a seus colegas de trabalho em um escritório. Neil Prescott, morador de Crofton, trabalhava em uma empresa de suprimentos de informática, próximo à capital dos EUA, Washington. Usando uma camiseta com os dizeres "As armas não matam pessoas, eu mato", ele foi detido pela polícia em sua casa.

Assim como James Holmes, que matou 12 pessoas e feriu outras 59 há uma semana, durante a pré-estreia do filme "Batman - O cavaleiro das Trevas ressurge", no Colorado, Prescott teria dito a policiais que era o Coringa - vilão do segundo filme da trilogia de Christopher Nolan.

"Eu sou o Coringa. Vou carregar minhas armas e explodir todo mundo", disse ao ser preso. Depois da detenção, a confirmação: a polícia achou um arsenal em sua casa, com 25 armas e muita munição. Segundo os agentes, o jovem está recebendo uma avaliação médica de sua saúde mental em um hospital da região. Ele estaria prestes a ser demitido.

"Não podemos medir o que foi impedido", afirmou o chefe de polícia Mark Magaw. "Mas, a raiz do que aconteceu há uma semana em Aurora, no Colorado, é importante que a comunidade saiba que nós levamos todas as ameaças a sério".

Vizinho de Prescott, Wilbert Brinson disse que não o conhecia, mas ficou alarmado com as supostas ameaças. "É um alerta, depois do que aconteceu em Colorado", disse ele.

Também nesta sexta-feira, espectadores do filme "Batman: o cavaleiro das trevas ressurge" tiveram que deixar às pressas as salas de um cinema no leste do México, depois que um contêiner de lixo pegou fogo do lado de fora do local.

Tensão nas salas de cinema

Após o massacre em Aurora, no Colorado, o clima tem sido de tensão nas sessões de no filme. Desde o incidente, diversos casos de caos em cinemas dos EUA foram registrados. A maioria causada por um mal-entendido ou discussões. Em Nova Jersey, uma sessão de cinema chegou a ser cancelada depois que um expectador abriu a porta de emergência do local e retornou a sua cadeira.

No domingo, a polícia do Maine prendeu um homem fortemente armado que levava recortes sobre o massacre e que disse ter visto o novo filme do "Batman" com uma pistola carregada. Segundo autoridades, ele pretendia matar o ex-chefe.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.