Manifestantes saíram às ruas, no Texas, para protestar contra a ação do policial | MIKE STONE/REUTERS
Manifestantes saíram às ruas, no Texas, para protestar contra a ação do policial| Foto: MIKE STONE/REUTERS

O policial que agrediu uma adolescente negra durante uma festa em uma piscina em McKinney, subúrbio de Dallas, no Texas, na sexta-feira, Eric Casebolt, pediu nesta terça-feira (9) exoneração de seu trabalho, informaram seus advogados.

Casebolt estava suspenso do trabalho, mas sem deixar de receber salário, desde que um vídeo do incidente apareceu nas redes sociais em que é possível ver o agente fazer uso desproporcional da força para imobilizar a adolescente e depois apontar com sua arma contra um grupo de jovens que tentavam defendê-la.

O chefe do Departamento de Polícia de McKinney, Greg Conley, qualificou a atuação de Casebolt como “indefensável” durante uma entrevista coletiva posterior ao anúncio, na qual garantiu que o agente renunciou voluntariamente.

Quanto custaria para construir uma pirâmide hoje em dia?

Consultoria mostra valor de obras como Pirâmide de Gizé, Estátua da Liberdade e Cristo Redentor nos dias atuais

Leia a matéria completa

“Nossos policiais, nosso treinamento e nossas práticas não têm nada a ver com este tipo de ação. Como mostra o vídeo, ele estava fora de controle durante o incidente. Havia 12 agentes no local e 11 atuaram de acordo com o treinamento”, acrescentou Conley.

O chefe policial esclareceu que Casebolt receberá uma pensão e manterá os benefícios derivados do tempo de serviço como policial.

O Departamento de Polícia de McKinney retirou as acusações contra o jovem de 18 anos Adrian Martin, o único que foi detido no incidente da piscina.

Sexta-feira vários jovens negros foram, organizados pelas redes sociais, a uma festa na piscina pública de Craig Ranch, um bairro de maioria branca em McKinney.

Aparentemente começou uma discussão entre estes jovens e os frequentadores habituais da piscina, moradores de Craig Ranch.

Segundo algumas versões, o detonador da briga foi o comentário de uma mulher que sugeriu aos jovens, de forma depreciativa, que retornassem à “Seção 8”, um bairro humilde e de maioria afro-americana.

Outras versões apontam que os adolescentes tiveram um comportamento pouco civilizado, o que irritou os outros usuários.

Segundo o primeiro comunicado policial, quando chegaram ao local, os agentes “encontraram a uma multidão de jovens que se recusaram a cumprir suas ordens”. A polícia enfatizou na nota que os jovens eram “alheios ao bairro”.

Todo o incidente foi gravado em um vídeo que viralizou pelas redes sociais e provocou grande indignação no país, que tem vivido nos últimos meses vários escândalos por casos de brutalidade policial.

Em resposta à agressão policial, cerca de 500 pessoas se reuniram nesta segunda-feira pacificamente na piscina.

Em McKinney, um subúrbio de Dallas, 78% da população é branca, e apenas 10% são afro-americanos. EFE

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]