i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ONU

Potências querem sanções a empresas norte-coreanas

Em 2009, após um segundo teste nuclear, foi aprovada uma segunda resolução, mais rigorosa

  • PorReuters
  • 01/05/2012 14:27

Os Estados Unidos, a União Europeia, a Coreia do Sul e o Japão apresentaram ao comitê de sanções do Conselho de Segurança da ONU uma lista com cerca de 40 empresas norte-coreanas que podem sofrer punições devido ao recente lançamento de um foguete por Pyongyang, disseram diplomatas na terça-feira (1º).

O comitê, que inclui todos os 15 países do Conselho de Segurança, aguarda um posicionamento da China sobre eventuais empresas que Pequim aceitaria incluir na lista de firmas norte-coreanas submetidas a sanções da ONU, disseram diplomatas à Reuters sob a condição de unanimidade.

"Os EUA, os europeus, o Japão e a Coreia do Sul juntos apresentaram uma lista de cerca de 40 entidades a serem apontadas pelo Comitê 1718", disse um diplomata à Reuters. "O desafio continua sendo como sempre totalmente por parte da China."

"Comitê 1718" é o termo que designa na ONU a comissão de sanções à Coreia do Norte, já que esse foi o número da resolução, aprovada em 2006, que estabeleceu punições ao recluso país comunista por causa do seu primeiro teste nuclear.

Em 2009, após um segundo teste nuclear, foi aprovada uma segunda resolução, mais rigorosa.

Em abril, o Conselho condenou veementemente o lançamento de um foguete de longo alcance pela Coreia do Norte, solicitou a inclusão de novas empresas à lista de sanções, e alertou Pyongyang para novas consequências em caso de mais um teste nuclear ou com mísseis.

Não ficou imediatamente claro quais empresas sofrerão sanções, caso haja concordância da China - que muitas vezes usa seu poder de veto no Conselho para proteger a Coreia do Norte. Há duas semanas, Pequim apoiou uma declaração presidencial do Conselho dando ao comitê de sanções 15 dias para propor a inclusão de novas entidades. O prazo expira à meia-noite de terça-feira (hora de Nova York), mas diplomatas dizem que concederiam mais alguns dias à espera da resposta chinesa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.