O prefeito de Bogotá, Gustavo Petro, foi destituído do cargo nesta segunda-feira (9) e vai ficar 15 anos impedido de ocupar cargos públicos. A procuradoria considerou que ele causou dano ao patrimônio público ao mudar o esquema de coleta de lixo.

"A Procuradoria impôs como sanção a destituição do cargo e a inabilitação geral por um período de 15 anos", disse o procurador Alejandro Ordóñez.

O ex-guerrilheiro de 53 anos deveria governar por um período de quatro anos, de 2012 a 2016. Ele era investigado por uma mudança feita no sistema de coleta de lixo, que antes era feito por empresas privadas e em seu governo foi repassado a companhia pública de aqueduto.

Pouco depois da decisão, Petro reagiu no Twitter, pedindo uma mobilização popular contra a destituição.

"O destino de Bogotá Humana (como ele identifica seu governo) depende apenas da mobilização popular. Peço que seja pacífica."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]