Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Protestos contra novas restrições a não vacinados em Roterdã teve incêndios.
Protestos contra novas restrições a não vacinados em Roterdã teve incêndios.| Foto: Jeffrey Greenweg/EFE/EPA

Várias pessoas ficaram feridas após enfrentamentos entre a polícia holandesa e centenas de participantes de um protesto na cidade de Roterdã contra as restrições do governo para conter o contágio pelo coronavírus na Holanda, levando as forças de segurança a disparar vários tiros para o ar. O total de feridos não está claro, mas o prefeito de Roterdã, Ahmed Aboutaleb, afirmou em entrevista coletiva que havia pelo menos sete pessoas feridas. Houve pelo menos 20 detenções durante o que ele chamou de “uma orgia de violência”, na qual os oficiais foram “fortemente atacados”.

De acordo com a polícia local, uma manifestação convocada para a noite de sexta-feira através das redes sociais contra a política chamada 2G e as restrições propostas pelo governo – e ainda não aprovadas – para excluir os não vacinados do chamado “passaporte Covid” levou a tumultos. “Incêndios foram ateados em vários lugares, fogos de artifício foram usados e a polícia disparou vários tiros de advertência [para o ar]”, relataram as forças de segurança. A confusão levou o município a declarar uma “ordem de emergência” até pelo menos as primeiras horas da manhã de sábado, proibindo as pessoas de circular por várias estações e ruas no centro da cidade.

Os manifestantes estão contrariados porque a política 3G, pela qual era permitido acesso a diversos estabelecimentos apresentando comprovante de vacinação, ou de recuperação da doença em um período recente, ou teste PCR negativo, foi “rebaixada” para 2G, na qual a opção do teste já não é mais aceita.

No início deste ano, Roterdã também foi palco de alguns dos protestos mais violentos contra o toque de recolher, com fortes confrontos entre a polícia e os jovens que se reuniram durante vários dias para se revoltarem em manifestações contra as restrições.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]