Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Rússia está reabrindo uma base militar da era soviética no Ártico, informou o presidente Vladimir Putin na segunda-feira, como parte dos esforços russos para fazer da sua costa norte uma rota global de navegação e para proteger os vastos recursos energéticos nacionais.

Duas décadas depois de abandonar a base nas ilhas Novosibirsk, o governo russo enviou ao local quatro quebra-gelos nucleares, abrindo caminho para dez navios militares. O objetivo é aproveitar o degelo da região, em decorrência das mudanças climáticas globais, para instalar uma presença naval permanente.

A flotilha foi liderada pelo principal cruzador nuclear russo, Pedro o Grande, passando pela Rota Marítima do Norte, que liga a Europa à Ásia passando por águas russas entre o portal de Kara e o estreito de Bering.

"Nossas tropas foram embora de lá em 1993, e no entanto se trata de uma localização muito importante no oceano Ártico, um novo estágio para o desenvolvimento da Rota Marítima do Norte", disse Putin em reunião com autoridades russas de defesa.

Putin também afirmou que o aeródromo será restaurado. "Vamos não só reabrir a base militar como também restaurar o aeródromo para torná-lo funcional, e possibilitar que serviços de emergência, técnicos em hidrologia e especialistas em clima trabalhem juntos para garantir a segurança e o trabalho efetivo na Rota Marítima do Norte", acrescentou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]