i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Reunião dos Grandes

Putin propõe a Bush acordo para escudo antimísseis

  • 08/06/2007 19:07

Berlim – O presidente russo, Vladimir Putin, transferiu a bola para o campo americano ao propor ontem ao presidente George W. Bush, em encontro paralelo à conferência do G8 em Heiligendamm (Alemanha), que o controvertido projeto do Pentágono de construção de um escudo antimísseis tenha seu radar deslocado da República Tcheca para o Azerbaijão.

O escudo, planejado pelos Estados Unidos para interceptar mísseis iranianos ou norte-coreanos, tem azedado as relações entre Washington e Moscou. O governo russo considera que o mecanismo é uma ameaça ao seu dispositivo de defesa.

Terça-feira, na capital tcheca, Bush voltou a negar que o escudo tenha como alvo a defesa russa e novamente convidou Putin a participar dele.

Ao aceitar a oferta, o presidente russo procura forçar os americanos a abandonar a idéia de um radar em território tcheco, próximo a sua fronteira e em sua antiga esfera de influência. Com a hipotética utilização conjunta do radar no Azerbaijão, Moscou operaria um equipamento que construiu e cuja tecnologia é de seu domínio.

"Vladimir’’

Bush afirmou que "Vladimir’’ (ele insiste ultimamente em chamá-lo pelo prenome) lhe fizera "uma proposta interessante’’. O assessor para assuntos de Segurança Nacional da Casa Branca, Stephen Hadley, disse que especialistas americanos analisariam o assunto.

Hadley também disse ser positivo o fato de os russos estarem abertos a "uma cooperação verdadeira’’ nessa área.

O porta-voz de Putin, Dmitri Peskov, afirmou que o governo do Azerbaijão já dera o sinal verde para a possível participação dos Estados Unidos.

Afirmou ainda considerar que a segunda parte do escudo – dez silos com mísseis de interceptação, previstos para a Polônia – era "prematura’’, porque se desconhecem os mísseis agressores.

Ouvido pelo "Financial Times’’, Pavel Felgenhauer, especialista em questões de defesa, disse em Moscou que o radar de Gabala, em solo do Azerbaijão, "não é uma alternativa séria’’ para o Pentágono, porque está excessivamente próximo do Irã e muito distante da Polônia, onde os mísseis de interceptação estarão armazenados.

"O Pentágono jamais aceitaria essa oferta’’, afirmou.

Analistas acreditam que Bush não rejeitou de imediato a proposta porque, com ela, Putin baixou a alta temperatura das relações bilaterais. O próprio Bush afirmara esta semana que a democracia havia "descarrilado’’ na Rússia, depois que Putin, há seis dias, ameaçou mirar seu arsenal nuclear sobre aliados europeus dos americanos, em razão do escudo antimísseis.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.