Cahors – Quatro membros do grupo armado separatista basco ETA foram detidos na manhã de ontem em Cahors, no sudoeste da França, informaram fontes judiciais. As prisões foram efetuadas pelas polícias judiciais de Toulouse e Bayona. Os detidos são três homens e uma mulher. A casa onde estavam era um laboratório para fabricação de explosivos.

Um dos quatro "parece estar em conexão direta" com o atentado praticado no aeroporto de Madri no dia 30 de dezembro de 2006, disse uma fonte judicial em Cahors.

Mais tarde, o ministro espanhol do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, foi mais taxativo em relação à participação dos quatro em atividades criminosas e confirmou esta informação em uma entrevista coletiva à imprensa, ao afirmar que os quatro fazem parte do "aparato militar" da organização e que "tiveram uma participação decisiva no atentado do T4" de 30 de dezembro, praticado no terminal do aeroporto de Madri.

Além disso, segundo o vice-promotor de Paris Jean-Michel Bourles, responsável pelo combate ao terrorismo, o grupo participou do seqüestro de turistas espanhóis na França no fim da semana passada.

Um dos membros deste grupo foi identificado como o atual artífice do ETA e verificações sobre os outros três estão sendo realizadas, declarou Bourles.

Acredita-se também que os quatro ‘etarras’ detidos preparavam um atentado com carro-bomba, de acordo com declarações de Rubalcaba. Estas prisões ocorrem uma semana depois do primeiro atentado do ETA desde a ruptura oficial do cessar-fogo no dia 5 de junho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]