Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Encontro não divulgado com antecedência é o mais recente de uma série de visitas de agentes políticos americanos à Ucrânia
Encontro não divulgado com antecedência é o mais recente de uma série de visitas de agentes políticos americanos à Ucrânia| Foto: EFE/EPA/Presidência da Ucrânia

Uma delegação de senadores do Partido Republicano dos Estados Unidos se encontrou neste sábado (14) em Kyiv com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. O encontro, não divulgado com antecedência, é o mais recente de uma série de visitas de agentes políticos americanos à Ucrânia, numa tentativa de demonstrar solidariedade ao país invadido pela Rússia em 24 de fevereiro.

Estiveram na capital ucraniana o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, senador pelo estado de Kentucky, e seus correligionários Susan Collins (do Maine), John Barrasso (do Wyoming) e John Cornyn (do Texas).

Em um post no Instagram, Zelensky disse que a visita representa “um forte sinal de apoio bipartidário à Ucrânia por parte do Congresso dos Estados Unidos e do povo americano”.

O Senado americano discute atualmente um pacote de quase US$ 40 bilhões de ajuda militar e humanitária à Ucrânia, que representaria a maior transferência de recursos dos Estados Unidos ao país em razão da guerra. O projeto já foi aprovado na Câmara dos Representantes e deve ser votado no Senado na próxima semana.

Antes da visita dos senadores republicanos, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, visitou Zelensky em Kyiv ao lado de outros parlamentares do Partido Democrata. No último fim de semana, a primeira-dama Jill Biden se encontrou no oeste da Ucrânia com a esposa do presidente ucraniano, Olena Zelenska, para uma reunião de Dia das Mães.

Antes, em abril, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, e o secretário de Defesa, Lloyd Austin, estiveram em Kyiv. Por ora, o presidente Joe Biden não manifestou intenção de ir à Ucrânia, apesar de pedidos de Zelensky.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]