Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Jeremiah Denton, soldado que denunciou torturas no Vietnã, "deixou um legado heroico'', disse Barack Obama.

"O valor que ele e seus companheiros mostraram inspiraram profundamente a nação naquela época e continua a inspirar nossos homens e mulheres que servem ao país'', completou o presidente dos EUA.

Denton, que ficou preso durante sete anos no Vietnã do Norte, denunciou que sofria maus-tratos ao piscar a palavra "Tortura" em código Morse durante uma entrevista. Ele morreu ontem, aos 89 anos, vítima de problemas cardíacos, em um hospital da Virgínia.

A captura ocorreu em 1965, durante a Guerra do Vietnã. Seu avião foi derrubado durante um bombardeio e ele foi levado para um presídio nos arredores de Hanói que ficou conhecido pela brutalidade que os detidos eram tratados.

No ano seguinte, Denton deu entrevista para um filme de propaganda produzido pelos vietnamitas, que tentavam usar depoimentos dos soldados para questionar a ação americana.

Com a desculpa que a luz o estava incomodando, ele piscou repetidas vezes. Na verdade, estava soletrando a palavra torture (tortura) em código Morse.

As cenas foram exibidas na TV americana algum tempo depois.

Após ser libertado, o militar contou que a violência na prisão foi intensificada após a entrevista. Ele viveu dois anos em uma cela do tamanho de uma geladeira e quase morreu de fome.

"A liderança de Denton nos inspirou a perseverar e a resistir de maneiras que nunca teríamos conseguido sozinhos. Ele suportou dores e sofrimentos indescritíveis por respeito a nosso código de conduta'', disse o senador republicano John McCain, que também foi preso no Vietnã durante a guerra, em comunicado.

Denton foi solto em 1973. Ao retornar aos EUA, foi promovido e recebeu honrarias militares.

Ele escreveu um livro sobre o tempo na prisão e se elegeu como senador pelo Alabama em 1980, pelo partido Republicano. Ficou no cargo até 1986.

Católico devoto, foi casado por mais de 60 anos com Jane, morta em 2007, e teve sete filhos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]