| SCOTT OLSON/AFP
| Foto: SCOTT OLSON/AFP

O candidato republicano Donald Trump disse que as mulheres que fizerem abortos devem ser punidas. O magnata que disputa a corrida presidencial dos EUA não especificou qual tipo de pena deveria ser aplicada em casos como este. A frase foi o bastante uma forte reação na imprensa e nas redes sociais.

Ao ser perguntado sobre a possibilidade de proibição do aborto nos EUA pelo comentarista político Chris Matthews, da rede “MSNBC”, o empresário deu uma resposta direta: “Deve haver algum tipo de punição”, disse Trump. “Não defini que tipo de punição deveria ser”, afirmou.

O bilionário se definiu como “pró-vida com três exceções”, mas também não definiu quais seriam esses casos na entrevista em Winsconsin. O estado americano realizará suas prévias na próxima semana.

Em seguida, a democrata Hillary Clinton repudiou a declaração do seu rival na internet. “Logo quando você pensava que não poderia ficar pior. Horrível e revelador “, escreveu a pré-candidata no Twitter.

A reação negativa também veio de muitos internautas na internet, principalmente de mulheres. “Então uma mulher pode morrer se não fizer um aborto, mas, no mundo admirável de Trump, ela ainda deve ser punida. Isso é vida real?”, escreveu uma usuária da rede.

Em outro comentário, um internauta mostrou surpresa com a declaração do magnata: Trump acabou de fazer o inimaginável. Ele enfureceu os movimentos pró-vida e pró-escolha ao dizer que puniria mulheres criminalmente”. Já o americano Joe Creek mostrou indignação sobre a possibilidade de proibição do aborto caso Trump seja eleito: “Mulheres do Twitter, como vocês devem ser punidas se Trump conseguir proibir o aborto? Ah, que homem bom é Trump...”

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]