Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, discursa aos membros do Parlamento Europeu por videoconferência, durante sessão plenária extraordinária, realizada em Bruxelas
O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, discursa aos membros do Parlamento Europeu por videoconferência, durante sessão plenária extraordinária, realizada em Bruxelas| Foto: EFE/EPA/STEPHANIE LECOCQ

A presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, defendeu a entrada da Ucrânia na União Europeia (UE), na abertura da sessão plenária, nesta terça-feira (1º). O pedido foi feito pelo presidente Volodymyr Zelensky, no dia anterior, em meio aos ataques da Rússia ao país.

"Reconhecemos a perspectiva europeia da Ucrânia. Como afirma claramente a nossa resolução, acolhemos favoravelmente o pedido para o status de candidato e trabalharemos para atingir tal objetivo. Precisamos enfrentar o futuro juntos", antecipou. A líder também disse que a UE precisa "acabar com sua dependência" do gás da Rússia e buscar fornecedores mais confiáveis.

O presidente ucraniano foi convidado a fazer um discurso, por meio de vídeo, ao Parlamento. Os parlamentares aplaudiram o povo ucraniano de pé, a pedido de Metsola. "Os atos cotidianos de heroísmo extraordinário dos ucranianos nos inspiram e mostram ao mundo que vale a pena defender o nosso modo de viver", disse ela, em discurso reproduzido pela Agência ANSA.

Em seu discurso, Zelensky reforçou os ataques a civis, incluindo crianças, pela Rússia. "Estamos sob bombardeio, sob ataque dos mísseis e tivemos uma manhã trágica. A tragédia que estamos vivendo é desumana", afirmou.

O presidente fez um apelo pela “escolha da Ucrânia pela Europa”. “Queremos ser membros iguais aos da União Europeia. Estamos demonstrando para todos que isso é o que somos, europeus. Provem que vocês estão com a Ucrânia", pediu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]