i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Artigo

A lição do Enem

  • PorCristovam Buarque
  • 14/02/2020 14:43
Ministro anuncia resultado do Enem 2019.
Ministro anuncia resultado do Enem 2019.| Foto: Luis Fortes/MEC

Em 1996, a Universidade de Brasília iniciou a experiência do Programa de Avaliação Seriada (PAS), substituindo o vestibular por avaliações  ao longo do ensino médio. A ideia do PAS foi do professor Lauro Mohry, diretor do sistema de vestibular quando fui reitor da UnB.

O PAS acabava com o “tudo ou nada” do vestibular e permitia avaliar o desempenho de cada série de escola. Em 1995, logo que assumi o governo do DF, levei a ideia ao então reitor da UnB, Claudio Todorov que, junto com o secretário de Educação, Antônio Ibañez, implantou o PAS.

Três anos depois, o ministro da Educação, Paulo Renato Souza, criou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para avaliar a qualidade da educação no ensino médio.

Em 2003, quando fui ministro, o MEC começou negociações com as universidades para adotar o PAS em todo o Brasil. Mas só em 2009, o MEC passou a utilizar o Enem como instrumento de seleção para a universidade, graças ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Essa nova destinação do Enem despertou a atenção da sociedade e da mídia, que não se interessavam pelo exame quando apenas avaliava o ensino médio. Outra lição do Enem é a demonstração da importância de gestão eficiente em qualquer setor do governo.

As dificuldades do Enem 2019 mostram a falência de um governo que, preocupado com o sectarismo ideológico, despreza a necessidade de gestão competente de programas. O Enem deste ano mostrou que temos um ministro da Educação com interesse apenas de manter o discurso estridente contra os fantasmas culturais nos quais ele acredita.

Mas, olhando para o Enem, para o Programa de Avaliação Internacional de Alunos (Pisa) e para o Índice de Educação de Base (Ideb) dos últimos anos, percebe-se que  a tragédia da educação brasileira é muito maior do que o fato circunstancial do atual ministro. Ela é o resultado de todos os governos que o Brasil já teve.

Nenhum dos ministros anteriores foi capaz de convencer nossos presidentes a fazer o que imaginávamos ser necessário para o Brasil ter a boa educação. Nem conseguimos convencer a sociedade brasileira a desviar seus olhos e seus sonhos do ensino superior para a educação de base.

Os últimos governos deixaram quase o mesmo número de adultos analfabetos que herdaram, não melhoraram nossa posição no Pisa, deixaram as escolas mais violentas e os professores igualmente desprestigiados. E ainda criamos uma falsa narrativa de que fizemos uma revolução. É provável que Bolsonaro piore esse quadro, mas isso não diminui nossa responsabilidade com a catástrofe educacional.

O desastre do Enem 2019 decorre da incompetência, descuido, desinteresse e até mesmo certa alienação mental que o atual ministro demonstra, mas da falência da educação de base tem muitos outros responsáveis.

Cristovam Buarque é professor emérito da Universidade de Brasília.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Roberto Garcia

    ± 0 minutos

    Foi ministro da educação portanto um dos grandes responsáveis pelo quadro atual. Está querendo os louros pelo desastre ?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • M

      Marco Antonio Severo de Souza

      ± 4 horas

      Cristóvão, por que não te calas?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.