i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
artigo

O retorno para a rotina escolar

  • PorCelso Hartmann
  • 25/02/2015 23:01

O início do ano letivo é um momento de adaptação tanto para alunos quanto para professores, no qual escola e família devem trabalhar em conjunto para preparar as crianças e jovens para o retorno à rotina escolar. Para isso, deve-se trabalhar meios de desenvolver a motivação de voltar à sala de aula, transformando esse momento em algo prazeroso. Nesse sentido, pais e professores têm papel fundamental.

Os pais precisam preparar o filho emocionalmente para as aulas, conversando sobre os pontos positivos do regresso, como o fato de rever amigos e aprender assuntos novos. Uma das formas de fazer isso, especialmente com crianças mais jovens, é envolvê-las na organização do material, do uniforme e da mochila. É importante compreender os sentimentos do filho, especialmente a ansiedade e a resistência ao novo ambiente. Se até nós, adultos, sofremos no retorno das férias, é natural esse tipo de sensação por parte das crianças. Apoio, incentivo e paciência fazem parte desse processo.

É normal que os filhos alterem o horário de sono e de alimentação durante as férias, dormindo e acordando mais tarde e fazendo as refeições em horários alternativos. O ideal é que essa rotina tão necessária no período escolar seja gradativamente incluída dentro da regra que será comum ao longo do ano.

Nas primeiras semanas de aula, os pais precisam passar confiança às crianças mais jovens. Ser firme e breve no momento de se despedir, tendo convicção de que o filho estará bem na escola, é fundamental – por esse motivo, é importante que os pais tenham confiança e tranquilidade com a instituição de ensino escolhida para o ano letivo. Nessas ocasiões específicas, tranquilidade e determinação transferem a calma necessária para o retorno às atividades escolares.

Nas primeiras semanas de aula, os pais precisam passar confiança às crianças mais jovens. Ser firme e breve no momento de se despedir, tendo convicção de que o filho estará bem na escola, é fundamental

Em conjunto com os pais, os mestres também entram em ação. É preciso que as crianças e os jovens vejam nos professores pessoas abertas ao diálogo franco e dinâmico. Nesse sentido, os profissionais precisam aplicar sua sensibilidade e formação para perceber as necessidades e interesses de cada grupo, auxiliando na busca pelo novo. Embora em salas de aula as atividades sejam normalmente em grupo, é papel dos orientadores ressaltar o respeito à individualidade de cada um, tentando aguçar a criatividade e interesses específicos, auxiliando os alunos na integração ao ambiente escolar.

Os professores devem saber aproveitar a inquietude e a contestação – especialmente dos adolescentes – para alimentar debates e discussões que alterem a rotina das aulas tradicionais. Ou seja, transformar o ambiente de simples exposição em espaço de troca de ideias, fazendo com que o estudante desenvolva seu senso crítico com a leitura e acompanhamento de materiais e assuntos não necessariamente presentes nos livros e apostilas. Assim, o estudante percebe o benefício de estar em sala, pensando tanto nos desafios próximos (como o vestibular) e nos futuros (construção de sua vida).

Celso Hartmann, especialista em Metodologia do Ensino Superior e em Gestão das Organizações Educacionais e mestre em Inteligência Artificial, é diretor-geral do Colégio Positivo.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.