Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Bolsonaro durante jogo da seleção brasileira.
Bolsonaro durante jogo da seleção brasileira.| Foto: PR

Para começar este resumo de notícias. Vai ter copa. O governo federal, por meio do ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, confirmou que o Brasil vai sediar a Copa América 2021. A competição começa no dia 13 de junho e vai até 11 de julho. Segundo Ramos, as partidas serão disputadas sem público em quatro estados: Mato Grosso, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Goiás. Antes da confirmação oficial, o presidente Jair Bolsonaro já havia afirmado que, no que dependesse dele e de todos os ministros, a competição seria realizada. “O protocolo é o mesmo da Sul-Americana e também da Libertadores”, justificou.

Repercussão. A decisão repercutiu negativamente no Legislativo. O senador Renan Calheiros (MDB-AL) apelou até ao jogador Neymar para que rejeite com o torneio. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a realização do evento é inoportuna.

Manifestação. Em resposta a uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) que tenta barrar a competição, o ministro Ricardo Lewandowski pediu a manifestação de Bolsonaro. Veja o que se sabe do torneio até agora.

Utilidade pública  

Imposto de renda. A Receita Federal recebeu mais de 34 milhões de declarações do Imposto de Renda em 2021, número 6,8% maior em relação ao ano passado. O prazo para prestar contas ao leão se encerrou na última segunda-feira (31). Se você não entregou a declaração a tempo, saiba o que fazer.

Vacinação mais lenta. A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou o uso emergencial da vacina chinesa Coronavac. É o sexto imunizante a receber a chancela do órgão. No Brasil, o ritmo da vacinação contra a Covid-19 tem caído nas últimas semanas. Leonardo Desideri explica os motivos dessa desaceleração.

Atualização. O Brasil registrou nesta terça (1) mais 2.408 mortes por Covid-19 e 78.926 novos casos da doença, segundo boletim do Ministério da Saúde. Ao todo, o Brasil já contabiliza 16.624.480 diagnósticos positivos e 465.199 óbitos. Quanto à vacinação, até o momento foram imunizados 45.940.210 com a primeira dose e 22.304.006 com a segunda.

Política e economia

PIB em alta. Superando as expectativas do mercado, o IBGE anunciou que o Brasil teve um crescimento de 1,2% no produto interno bruto (PIB) no primeiro trimestre do ano. Vandré Kramer explica os motivos do bom resultado. A investidores estrangeiros, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que o Brasil está projetado “para dar certo”.

CPI da Covid. A médica Nise Yamaguchi prestou depoimento à CPI da Covid e reiterou sua defesa ao tratamento precoce, alegando que o uso de medicamentos como a cloroquina “salva vidas”. Um grupo de médicos publicou uma nota em defesa da médica. O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), disse que o depoimento encerra a “fase cloroquina” da comissão.

Giro pelo mundo. O Vaticano anunciou a aprovação de uma reforma no Código de Direito Canônico, que prevê regras mais rigorosas contra a pedofilia. A China registrou o primeiro caso de gripe aviária H10N3 em humanos. E, segundo a OCDE, a Argentina é a economia do G20 que mais vai demorar para se recuperar da pandemia.

O que mais você precisa saber hoje

Ex-ministro. Pazuello punido ou absolvido? As possíveis consequências para o governo e o Exército

Investigação. Entenda a decisão do Ibama que colocou o ministro Ricardo Salles na mira da PF

Origem. Covid-19: hipótese de fuga de laboratório é “viável”, diz inteligência britânica

Audiência. Guedes volta a citar tributação de dividendos ao falar sobre reforma tributária

Colunas e artigos

Militância acadêmica. Um estudo realizado por uma das sociólogas mais prestigiadas da França mostra como a militância tem contaminado a pesquisa acadêmica. Os detalhes na coluna de Madeleine Lacsko. Daniel Lopez revela que o interesse de Joe Biden pela origem do coronavírus pode esconder um objetivo oculto. Em artigo, Igor Macedo de Lucena mostra como o poder da cultura consegue transformar uma sociedade.

Nossa visão  

Crise energética. Em 111 anos de prestação de serviços meteorológicos no Brasil nunca havia sido emitido um alerta de emergência hídrica, até este 2021: o aviso veio no dia 28 de maio. A combinação dos fenômenos La Niña e Oscilação Antártica intensifica a estiagem nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná, e deixa o Brasil sob o risco de uma nova crise hídrica e no setor elétrico. Tema para o nosso novo editorial: Uma nova crise a caminho do setor elétrico.

Se a mera conscientização não bastar para que o brasileiro reduza o consumo de energia, o peso no bolso acabará servindo de argumento. As usinas termelétricas têm maior custo, e por isso o país já vinha arcando com a bandeira tarifária vermelha 1, que encarece a conta do consumidor. E, neste mês de junho, já está vigorando a “bandeira vermelha 2”, o nível mais caro do sistema. Como se não bastasse, a energia elétrica, a exemplo dos combustíveis, é item cujo custo tem efeito sobre inúmeros outros preços, o que pressionará uma inflação que já anda em níveis perigosos desde a segunda metade de 2020.

Para inspirar

Herói aos 7 anos. Um menino de 7 anos de idade foi aclamado como herói nos Estados Unidos depois de nadar por uma hora até conseguir pedir ajuda para a irmã e o pai. A equipe do Sempre Família conta o desfecho dessa história. Tenha um ótimo dia!

12 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]