Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Reunião da CPI da Covid.
Reunião da CPI da Covid.| Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senad

Para começar este resumo de notícias. A CPI da Covid aprovou a quebra dos sigilos telefônico e telemático do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e de mais cinco pessoas, entre elas integrantes e ex-integrantes do governo. A sessão desta quinta-feira (10) teria como depoente o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), mas uma decisão da ministra Rosa Weber, do STF, permitiu que ele não comparecesse. A decisão motivou críticas de senadores que fazem parte da CPI e até mesmo do presidente Jair Bolsonaro. O presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), informou que o colegiado irá recorrer da decisão.

Precedente. A decisão do STF atingiu em cheio a estratégia governista de envolver estados e municípios na investigação sobre a pandemia. Olavo Soares explica que o temor de alguns parlamentares é que outros governadores sigam o mesmo caminho judicial.

Risco. Enquanto senadores criticaram a realização da Copa América alegando risco de propagação da Covid, a própria CPI tem negligenciado cuidados essenciais para impedir novos contágios. Gabriel de Arruda Castro mostra como isso acontece.

Utilidade pública  

Uso de máscaras. O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, trabalha em um parecer para desobrigar o uso de máscaras de proteção contra a Covid-19 para pessoas vacinadas ou que já foram contaminadas pelo coronavírus. Mas Queiroga disse que, para isso, será necessário avançar com a vacinação.

Validade das vacinas. A FDA, órgão regulador dos Estados Unidos, aprovou a extensão do prazo de validade da vacina produzida pela Janssen, até então de três meses. O governo norte-americano confirmou que vai doar 500 milhões de doses da Pfizer para países de renda baixa e média. Saiba quais são esses países.

Atualização. O Brasil registrou mais 2.504 mortes por Covid-19 e 88.092 novos casos da doença, segundo boletim do Ministério da Saúde. Ao todo, o Brasil já contabiliza 17.210.969 diagnósticos positivos e 482.019 óbitos. Quanto à vacinação, até o momento foram imunizados 52.429.219 com a primeira dose e 23.460.878 com a segunda.

Política e economia

Copa América. Com 11 votos favoráveis e nenhum contrário, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou as ações que pediam a suspensão da Copa América de futebol no Brasil. A competição era contestada em três ações, movidas por PSB, PT e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM). Jean Pecharki conta como foi o julgamento.

Eleições 2022. Apesar de serem os favoritos para a disputa presidencial em 2022, Jair Bolsonaro e o petista Luiz Inácio Lula da Silva são também os líderes de rejeição, conforme as pesquisas. Ainda assim, ninguém conseguiu alavancar uma candidatura da chamada terceira via. Wesley Oliveira foi pesquisar os motivos pelos quais ainda não foi possível cativar o eleitor.

Giro pelo mundo. O papa Francisco rejeitou a renúncia do arcebispo de Munique, Reinhard Marx, e admitiu que “toda a Igreja está em crise”. O homem que agrediu o presidente francês Emmanuel Macron terá de cumprir quatro meses de prisão. No Peru, 100% das urnas foram processadas, mas o resultado oficial da eleição presidencial pode demorar até duas semanas.

O que mais você precisa saber hoje

Energia. Privatização da Eletrobras vai baixar conta de luz em até 7,4%, diz governo. Entenda

Trabalho. A euforia do Caged ou o desastre da Pnad? Como anda o emprego com carteira assinada

Sucessão. Maioria dos ministros do STF não se opõe à indicação de André Mendonça

Decisão. Profissionais de imprensa feridos pela polícia em protestos devem ser indenizados pelo Estado

Colunas e artigos

Propaganda antipolícia. A morte de uma jovem vítima de bala perdida em uma operação policial no Rio acabou sendo usada pela esquerda como propaganda da causa antipolícia. Esse é o tema da coluna de Bruna Frascolla. Paulo Polzonoff comenta de forma peculiar a declaração racista do presidente argentino Alberto Fernández. O podcast Quarentena Cult debate o documentário “Pai, Filho, Pátria”, que trata dos efeitos da guerra.

Nossa visão  

PL da maconha. Após uma série de idas, vindas e adiamentos, a comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa o Projeto de Lei 399/2015 – que libera o plantio, em determinadas circunstâncias, da Cannabis sativa no Brasil e trata do uso medicinal de determinados componentes da planta de maconha – aprovou na terça-feira (8) o substitutivo redigido por Luciano Ducci (PSB-PR). Tema para o nosso editorial: O “PL da maconha” e a discussão abreviada.

O deputado paranaense, é preciso lembrar, mudou completamente o espírito original do projeto, que apenas previa a comercialização de medicamentos à base do canabidiol, um dos componentes encontrados na planta de Cannabis. O resultado final, em termos resumidos, é um convite ao desastre, pois libera o plantio, em “maconhais legalizados” com medidas de proteção dignos de penitenciárias de segurança máxima, o que por si só deixa evidente o risco envolvido no plantio.

Para inspirar

A história de Bento XVI. Acaba de chegar ao Brasil a biografia “Bento XVI – Servo de Deus e da Humanidade”, que traz uma rica contribuição não apenas para o público interessado nos meandros do catolicismo, mas em toda a filosofia do século XX. Maria Clara Vieira conta mais sobre a obra. Tenha um ótimo dia e aproveite o fim de semana!

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]