morte por asfixia
Brasil registra maior número de óbitos em um único dia desde o início da pandemia no país.| Foto: Michael Dantas/AFP

Para começar este resumo de notícias. O Brasil registrou nesta terça-feira (23) o dia mais letal da pandemia, com 3.251 mortes, segundo boletim do Ministério da Saúde. É a primeira vez que a pasta registra mais de 3 mil mortes por coronavírus em um único dia. O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, no qual evitou polêmicas e falou sobre a vacinação contra a Covid-19. “Quero tranquilizar o povo brasileiro e afirmar que as vacinas estão garantidas”, disse. No entanto, o novo cronograma divulgado pelo Ministério da Saúde reduz a entrega de 10 milhões de doses prevista para abril. Confira os números atualizados.

União. Uma reunião está marcada para esta quarta-feira (24) entre Bolsonaro, chefes dos Poderes, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e governadores, para discutir o enfrentamento à pandemia. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que “o caminho é o da união, ou então será o caos”.

Governadores. O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, rejeitou a ação de Bolsonaro que tentava impedir o toque de recolher nos estados. Mesmo governadores aliados do presidente descartam suas ideias para combater a pandemia. Saiba por quê.

Utilidade pública  

Variantes da Covid. Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) detectaram novas alterações em variantes do coronavírus que circulam no Brasil. Eles explicam que isso ainda não caracteriza a formação de uma nova linhagem, mas alertam que é preciso manter a vigilância. E como ficam as vacinas contra a Covid-19 com a circulação das novas variantes? Amanda Milléo explica como atuam essas variantes e quais os desafios para a produção de imunizantes.

Lockdown nacional. Centrais sindicais convocaram os trabalhadores para fazer nesta quarta-feira (24) um lockdown nacional, em protesto contra “o caos na saúde e o descaso do governo federal diante da doença [Covid-19]”. Entre as exigências do grupo estão a adoção de lockdowns por parte do poder público, o auxílio emergencial de R$ 600, programas de proteção e manutenção do emprego e da renda e apoio financeiro às pequenas e médias empresas.

Política e economia

Suspeição de Moro. Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) declarou a suspeição do ex-juiz Sergio Moro nos processos em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) figurou como réu na operação Lava Jato. O resultado do julgamento foi determinado pela ministra Cármen Lúcia, que havia votado pela suspeição de Moro, mas reformou seu posicionamento diante de novas evidências. Wesley Oliveira explica o que acontece agora com a Lava Jato após a decisão do STF.

Destino de Pazuello. De forma discreta, o presidente Jair Bolsonaro empossou o cardiologista Marcelo Queiroga no cargo de ministro da Saúde. Com isso, fica a dúvida agora sobre qual será o destino do general Eduardo Pazuello, até então titular da pasta. Rodolfo Costa conversou com interlocutores do governo, que não cravaram para onde vai Pazuello. Uma possibilidade é o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), mas existem outras alternativas. Saiba quais.

Giro pelo mundo. Dez pessoas morreram e várias ficaram feridas depois que um homem abriu fogo contra clientes em um supermercado de Boulder, nos Estados Unidos. Em pronunciamento, o presidente norte-americano, Joe Biden, apelou aos legisladores para que aprovem leis visando ao maior controle no acesso a armas. Ainda nos EUA, fotos mostram menores aglomerados em um centro de detenção de imigrantes no Texas.

O que mais você precisa saber hoje

Pandemia. Liberdade religiosa: ações no STF pedem celebração de missas e cultos presenciais

Esquerda. Foro de São Paulo está mais ativo do que nunca. O que esperar para 2022

Tratamento precoce. Prefeitura de Curitiba manda remover outdoors que promovem o Kit Covid

Redes sociais. Positividade tóxica: excesso de “boas vibrações” pode frustrar vida real

Colunas e artigos

Nova Inquisição. No Canadá, um juiz emitiu um mandado de prisão contra um pai após ele ter se referido ao filho transgênero como menina. Madeleine Lacsko comenta o caso e como ele se assemelha a uma nova Inquisição. Você já ouviu falar da moda dos NFTs? Allan Costa, do blog Você, amanhã, explica do que se trata. E para celebrar o aniversário de Jorge Ben Jor, André Pugliesi mostra como ele é o maioral de música com futebol.

Nossa visão  

Julgamento no STF. A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal retomou, nesta terça-feira, o julgamento de um habeas corpus inexistente, aquele que alegava suspeição do então juiz federal Sergio Moro no processo do tríplex do Guarujá, em que o ex-presidente Lula foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. Tema para o nosso novo editorial: Vergonha para o STF, luto para o Brasil.

O desfecho deste espetáculo, por si só deprimente, só serviu para cobrir de vergonha dois de seus protagonistas, com uma inacreditável e injustificável reversão de voto que criou maioria de três ministros contra dois em favor do habeas corpus e da suspeição de Moro, neste dia que cobre o Supremo de infâmia.

Para inspirar

Redescobrindo a Itália. Os brasileiros sempre foram apreciadores da culinária italiana, com suas massas, molhos e vinhos. A pandemia fez com que os brasileiros “redescobrissem” a Itália, intensificando ainda mais o consumo desses produtos. Guilherme Grandi mostra o que contribuiu para essa “redescoberta”. Tenha um ótimo dia!

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]