i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Vitória do novo líder?

Câmara mantém veto a reajuste de servidores e Gilmar pode recolocar Deltan na “linha de tiro” de Aras

  • 21/08/2020 06:50
Rodrigo Maia discursa durante sessão do Congresso em 20/08/2020
Rodrigo Maia discursa durante sessão do Congresso que manteve veto a reajuste para servidores até 2021.| Foto: Agência Câmara

Para começar esse resumo de notícias. Após o Senado derrubar um veto do presidente Jair Bolsonaro que impedia reajustes de servidores até o fim de 2021, devido à pandemia, o ministro da Economia, Paulo Guedes criticou e Bolsonaro engrossou o coro. A “batata quente”, então, ficou nas mãos da Câmara dos Deputados, que manteve o veto ao reajuste do funcionalismo. Confira os bastidores da vitória governista na reportagem de Olavo Soares, correspondente da Gazeta do Povo no Congresso.

Novo líder do governo. A contrariedade da Câmara à decisão do Senado pode ser considerada uma vitória do presidente Jair Bolsonaro. Mas também é uma conquista do novo líder do Governo na Câmara: Ricardo Barros (PP-PR). Ele começou a “missão” na terça (18), e personaliza a aproximação do presidente com o bloco do Centrão. O resultado foi provado pelo placar que impede o reajuste de servidores: 316 deputados a favor do veto presidencial e 165 contrários.

Entrevista exclusiva. Ao correspondente Olavo Soares, o deputado disse que espera a aprovação da reforma tributária ainda em 2020 e quer que o programa Renda Brasil. Confira agora a entrevista exclusiva do novo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, à Gazeta do Povo.

Utilidade pública

Atualização. Em 24 horas, o Brasil registrou 1.204 mortes causadas pelo novo coronavírus, além de 45.323 novos diagnósticos. Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, já são 3.501.975 casos de Covid-19, 112.304 e 2.653.407 recuperados no país. O Paraná registrou novo recorde de óbitos em um único dia: 86. Somente a capital do estado, Curitiba, tem 873 vítimas no total.

Vacina russa: vem antes? Após o registro da vacina SputinkV, da Rússia, em desenvolvimento contra o coronavírus, pela primeira vez os pesquisadores informaram à comunidade internacional os estágios de desenvolvimento da imunização. O jornalista Roger Pereira acompanhou a entrevista online para mais de 300 países. Os pesquisadores apresentaram uma novidade: a vacina russa deve começar a ser exportada em novembro. O estado do Paraná assinou convênio para trazer a vacina ao Brasil.

Quer saber como as vacinas contra o coroanvírus estão sendo desenvolvidas? Confira este novo infográfico da Gazeta do Povo.  

Minuto Coronavírus

Política e economia

Gilmar, Deltan e Aras. Ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello entrou em licença médica, e seus casos serão assumidos por Gilmar Mendes. Isso pode recolocar o procurador Deltan Dallagnol sob risco de afastamento da Lava Jato. Foi Celso de Mello que determinou ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) a suspensão de dois processos que pediam punição a Deltan. A correspondente Kelli Kadanus explica como Gilmar Mendes, crítico da Lava Jato, pode revisar a determinação ao CNMP, presidido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, outro crítico contumaz da operação.

Também no STF. Nesta quarta-feira (20), o plenário do Supremo suspendeu as apurações do Ministério da Justiça e Segurança Pública contra 579 servidores identificados aos movimentos antifascistas. Com isso, a pasta fica impedida de levar adiante o “dossiê contra servidores”; saiba mais na reportagem de Wilson Lima, correspondente em Brasília. Esse Ministério, aliás, estava em vias de ser desmembrado. Contudo, a cisão foi suspensa momentaneamente. Wilson Lima explica os motivos pelos quais “travou” a recriação do Ministério da Segurança.

Super PEC. Ministro da Economia, Paulo Guedes traçou uma nova estratégia para viabilizar em uma única proposta de emenda à Constituição (PEC) as medidas de contenção de gastos obrigatórios, desoneração da folha de pagamentos e criação do Renda Brasil; entenda na reportagem de Jéssica Sant’Ana, correspondente em Brasília, como isso pode colaborar para evitar “furos no teto de gastos”. O movimento para furar o teto, aliás, vem assombrando Guedes desde antes da pandemia; confira os motivos na reportagem de Fernanda Trisotto.

Giro pelo mundo. Nos Estados Unidos, o ex-conselheiro de Donald Trump na Casa Branca Steve Bannon foi preso e aceitou pagar fiança de US$ 5 milhões. Ele é acusado de fraude em campanha de arrecadação de fundos para construir um muro na fronteira EUA-México. A Gazeta do Povo gravou um vídeo que explica quem é Steve Bannon. Já na Rússia, um crítico do presidente Vladimir Putin entrou em coma por suspeita de envenenamento. E na China uma médica denunciou o assassinato de recém-nascidos e abortos forçados para erradicar a etinia uigures; leia no texto de Daily Caller, da National Review.

O que mais você precisa saber hoje

Colunas e artigos

Debates pandêmicos. A jornalista Madeleine Lacsko identificou uma nova moda da pandemia: anunciar produtos em redes sociais de políticos. E não é que esses empreendedores entendem mais de mídias sociais que muitos intelectuais e jornalistas?  Em sua nova coluna, Alexandre Borges escreve sobre protegidos e desprotegidos, não apenas de doenças, mas de acusações. Em artigo na Gazeta, o professor de Administração e Ciências Sociais aplicadas Marcos Antonio de Andrade debate ainda como o Estado deve agir durante períodos de crise, como a que enfrentamos.

Leituras para o fim de semana. Em uma nova crônica para dar risada, Polzonoff traz uma entrevista um servidor público, que afirma: “O Senado me constrange”. Nicole Russell, em artigo no The Daily Signal e traduzido nesta Gazeta, escreve sobre como criar uma criança em um mundo marcado pela ideologia transgênero. E já que no domingo tem final da Liga dos Campeões da Europa, entre PSG (França) e Bayern de Munique (Alemanha), vale a pena ler a coluna de Mauro Cezar Pereira: E daí se Neymar será, ou não, o melhor do mundo? Não o contrataram para isso.

Nossa visão

Sobre o que Fachin disse. Em agosto de 2018, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, foi o único voto vencido no julgamento do Tribunal Superior Eleitoral que barrou a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República. Dois anos depois, afirma que ter permitido que Lula disputasse o Planalto teria “feito bem à democracia” e “fortalecido o império da lei”. Tema para o novo editorial da Gazeta do Povo: Democracia, “império da lei” e fichas-sujas.

Quanto mais tempo Lula permanecesse candidato, mais tempo o PT teria para causar confusão na mente do eleitorado, o que por si só já mostra o pouco apreço que o partido tem pelas instituições e pela própria democracia.

Para inspirar

Bola de basquete. Repórter da Equipe Sempre Família, Raquel Derevecki levantou uma história que comprova que confiar na população pode dar certo. Logo após a inauguração de uma quadra de basquete na praça central da cidade de Mercedes, no Paraná, o secretário de Esporte e Lazer decidiu testar a honestidade dos moradores com um cesto ao lado da quadra com uma bola. A bola não sumiu, como poderia acontecer. Confira essa história.

Tenha um ótimo final de semana.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    Afonso Celso Frega Beraldi

    ± 0 minutos

    O Sinistro Tribunal Fake (STF) eh realmente uma piada, um desastre para o Brasil e para o mundo. Formado (com rara excecao) por imbeciloides advogados de partido político e de convescotes em pizzaria, juízes empresários donos de faculdades e de bancas de advocacia, são um escárnio a nação e a democracia. Ditadores. Nao se entendem, um dá uma sentença o outro desfaz. Esse Gilmar Mendes é o herói da bandidagem brasileira, pois solta qualquer rapapé que possa lhe "intere$$ar", mas no combate a corrupção é mesmo um aliado de corruptos. Irá desfazer o que Celso de Mello fez a favor de Deltan?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]