Outra notícia que marcou a quarta-feira (2) foi o lançamento oficial da nova nota de R$ 200, apresentada pelo Banco Central.
Outra notícia que marcou a quarta-feira (2) foi o lançamento oficial da nova nota de R$ 200, apresentada pelo Banco Central.| Foto: Divulgação/BC

Para começar esse resumo de notícias. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu manter o afastamento de Wilson Witzel (PSC) do cargo de governador do Rio de Janeiro. Composta por 15 dos 33 ministros da Casa, a Corte Especial manteve a decisão monocrática de Benedito Gonçalves, que afastou Witzel na última sexta-feira (28).

Vitória consolidada? O governador fluminense é apontado como líder de uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos da saúde e também enfrenta um processo de impeachment desde junho na Assembleia Legislativa do Rio. Se a consolidada, a queda pode ser considerada uma vitória do presidente Jair Bolsonaro; entenda na reportagem de Wilson Lima. O governador afastado, contudo, continua a negar as acusações. Entenda a decisão do STJ e como fica a situação de Witzel a partir de agora.

Utilidade pública

4 milhões de casos de Covid-19. O Brasil certamente alcança essa marca nesta quinta-feira (3). Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, já são 3.997.865 pessoas infectadas, com 123.780 mortes e 3.210.405 recuperados. Com média diária acima dos 40 mil casos de coronavírus (nas últimas 24 horas foram 46.934 diagnósticos e 1.184 novos óbitos), o Brasil segue como o segundo país do mundo com mais casos, atrás apenas dos Estados Unidos, que supera 6,11 milhões diagnósticos positivos.

Vacinas. Após a descoberta de que o novo coronavírus passou por mutação, pesquisadores norte-americanos concluíram que a alteração genética do novo coronavírus não deve afetar vacinas em desenvolvimento; entenda na reportagem de Amanda Milléo, editora de Saúde. Inclusive, nesta quarta (2), os Estados Unidos anunciaram que planejam distribuir primeiras doses da vacina em novembro.

Quer saber como as vacinas contra o coronavírus estão sendo desenvolvidas? Confira este infográfico da Gazeta do Povo

Remédio e enquete. A editora Helen Mendes também traz notícias promissoras. corticoesteroides, como a dexametasona, reduziram as mortes de pacientes graves de Covid-19; confira. E a Equipe Sempre Família da Gazeta do Povo ainda faz uma pergunta. A pandemia atingiu em cheio suas noites de sono? Responda a enquete para sabermos como o atual momento impactou o sono de nossos leitores.

Minuto Coronavírus

Política e economia além do afastamento de Witzel

R$ 200. Foi lançada oficialmente a nova nota de R$ 200 reais com a imagem do lobo-guará. Serão impressas neste ano 450 milhões de unidades da nova cédula o que representará um montante de R$ 90 bilhões; veja a imagem da cédula. Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto explicou como a nota irá ajudar na distribuição do auxílio emergencial.

Reformas e orçamento. Outra notícia de impacto na área econômica e política: nesta quinta (3), o governo envia a reforma administrativa ao Congresso. Sem saber o texto, o funcionalismo já se mobiliza para combater a reforma. Presidente da Câmara, Rodrigo Maia espera reduções de cargos de salários iniciais. Já a reforma tributária deve ser votada na 1ª semana de outubro na Câmara. Também no Congresso, o correspondente Olavo Soares revela o que parlamentares acharam do projeto do Orçamento da União para 2021.

Lava Jato. Com a saída de Deltan Dallagnol da Lava Jato, ficou a questão: a operação está ameaçada? De Brasília, Kelli Kadanus traz respostas sobre a possibilidade de dissolução da força-tarefa. A correspondente também apresenta uma entrevista exclusiva com Deltan. Aproveite e veja uma entrevista com Alessandro Oliveira, novo procurador-chefe em Curitiba. Já em São Paulo, sete procuradores se desligaram da força-tarefa. Por falar em nomes da Lava Jato, veio a público mais uma mensagem do presidente Jair Bolsonaro ao ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro: “Tenha dignidade para se demitir”.

Giro pelo mundo. Editora de Mundo, Isabella Mayer revela que a reforma judicial na Argentina está causando confusão. Será um golpe do Kirchnerismo sobre a oposição? Em momento de campanha presidencial nos EUA, Alexandra Desanctis explica por que os republicanos falam sobre aborto e os democratas não. Por lá, pesquisa mostra que a vantagem do democrata Joe Biden sobre Donald Trump diminuiu; veja os números. Já Fabio Marcelo Calsavara apresenta um exemplo positivo: como a Finlândia está solucionando o problema dos sem-teto.

O que mais você precisa saber hoje

Colunas e artigos

Algumas polêmicas. O STF criminalizou a homofobia, e o mesmo caminho está sendo tomado em relação à chamada gordofobia. Duvida? Leia no texto de Fabio Marcelo Calsavara  como ativistas pretendem em breve criminalizar a “gordofobia”. Além dessa polêmica, o escritor e jornalista Paulo Polzonoff confessa: “Tenho uma opinião impopular sobre a Lava Jato”. E Madeleine Lacsko mostra por que o curso de Gabriela Prioli explica o sucesso do Bolsonarismo.

Debates pandêmicos.  Colunista de política internacional, Filipe Figueiredo volta os olhos para o Brasil e comenta três referendos previstos e adiados por conta da pandemia e relaciona a situação com a Itália. Maria Clara Vieira mostra como o atual momento também incentivou o autocuidado virou uma forma de culto. Será que isso é positivo? Leia o texto e descubra. Vale também conferir o novo podcast Quarentena Cult, que apresenta “Entre Facas e Segredos”, diversão com pitadas de Agatha Christie.

Nossa visão

Recessão esperada. O tamanho do tombo que a economia brasileira levou no segundo trimestre desse ano não foi uma surpresa, dada a intensidade com que a pandemia do coronavírus afetou os negócios. A queda no PIB foi de 9,7% em comparação com os primeiros três meses de 2020. O Brasil volta a viver recessão. Tema para nosso novo editorial: A recessão esperada e as ferramentas para sair do atoleiro.

A pergunta a se fazer é: que ferramentas o país tem para sair do buraco em que a pandemia nos colocou? Por um bom tempo vamos pagar o preço por não termos realizado antes algumas reformas essenciais, e a previsão orçamentária de 2021, recentemente enviada pelo governo ao Congresso, mostra como o Poder Executivo já não terá margem de manobra para absolutamente nada quando terminar o estado de calamidade pública. O impulso terá de vir quase todo do setor privado, enquanto o governo terá de lutar para cortar gastos.

Para inspirar

Por um país melhor. Repórter da Equipe Sempre Família, Raquel Derevecki descobriu uma história inspiradora de Alpinópolis, no interior de Minas Gerais. Uma menina ligou para a polícia para fazer uma “denúncia”: a família estava com fome e pediu uma cesta básica. A PM entrou em ação e “adotou” a família da garota.

Aproveite as leituras e tenha uma ótima quinta-feira!

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]