i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Carlos Heitor Cony

O fio da navalha

  • Porredacao@gazetadopovo.com.br
  • 07/09/2009 21:10

Uma curiosidade gráfica e histórica está ocorrendo nos eventos sobre os 70 anos do início da Segun­da Guerra Mundial. Geralmente, ou quase obrigatoriamente, o logotipo de uma guerra, seja ela qual for, é dado pelos vencedores, ou pelo vencedor. Foi assim com as conquistas de Alexandre, de César, da formação dos vastos reinos e impérios. Ao vencedor tudo, inclusive nome e efígie. Aos derrotados nada.

Com o último conflito mundial está se dando o contrário, e não somente agora, por causa do aniversário redondo. No subconsciente da humanidade, os nomes que ficaram como símbolos da guerra foram os derrotados Hitler e Mussolini, evidente que respeitando-se a importância do primeiro sobre o segundo.

Basta a cara de Hitler, com sua franjinha na testa e seu bigode chapliniano, e logo nos vem a ideia da pior guerra da história, a mais cruel e a que gerou mais subprodutos, como o Holocausto.

Os cadernos e matérias midiáticas que lembram o ano de 1945 são condensados nas duas figuras ditatoriais, juntas num carro ou numa parada, ou separados em seus respectivos fronts.

Sim, também aparecem, em tamanho e importância menores, as fotos de Roosevelt, de Churchill e de Stálin, o primeiro sendo substituído por Truman já no final da guerra. Mas os vencedores funcionam como vinhetas gráficas para ilustrar o principal, que é a cara de Hitler, fazendo a saudação nazista, ou a suástica, que é a sua logomarca exclusiva.

Não há imagem famosa de Napoleão derrotado: sobram os momentos de glória em Marengo e Austerlitz. Por que aconteceu o contrário, o vencido mais exposto do que o vencedor?

Alguma coisa ainda precisará ser dita sobre uma guerra que colocou a humanidade no fio da navalha entre a civilização e a barbárie?

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.