Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O aumento da violência dentro das escolas é o reflexo do grau de insegurança existente na sociedade. O Paraná e Curitiba não escapam desse contexto. Embora seja obrigação das autoridades, diretores e professores combater este mal, cada um em sua instância, é bem-vinda a iniciativa da organização não-governamental (ONG) inglesa Plan, que se propõe a mapear, a partir de fevereiro de 2009, o quadro da violência escolar no país. A iniciativa faz parte da campanha "Aprender Sem Medo" e, por meio de parcerias com os governos estaduais, a Plan pretende traçar este perfil com foco na conhecida prática bullying. Este termo é adotado para definir atitudes agressivas, intencionais e repetidas adotadas por um ou mais estudantes contra outros, causando dor e angústia, e sendo executadas dentro de uma "relação desigual de poder". Tais atitudes são mais comuns em escolas superlotadas. A experiência mostra que as vítimas perdem a auto-estima, podem sofrer de ansiedade e, freqüentemente, desenvolvem problemas de concentração e dificuldades de aprendizado. Esta pesquisa, com certeza, dará mais subsídios a todos para que as escolas possam, um dia, voltar-se para sua vocação – a formação dos estudantes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]