Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Está de parabéns o Colégio Integral que abriu as suas portas para receber alunos com necessidades especiais. Ainda bem que a visão do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino – "a inclusão é cara porque o aluno de inclusão ocupa o espaço de cinco a seis crianças pelos gastos que gera" – não contaminou todos. Instituições que assim se expressam estão praticando a exclusão.

Cleide da Silva NetoCuritiba – PR

Saúde

A Unidade de Saúde Tancredo Neves, na CIC, da qual eu sou usuária há alguns meses, é um local que difere de tudo o que eu imaginava que fosse o SUS. Não sei se em todos os postos são assim. Pude testemunhar que, dos médicos e enfermeiras até funcionárias da limpeza, há humanidade no atendimento e também o sorriso tão necessário aos pacientes que tornam-se tão frágeis com suas enfermidades. A clínica geral que me atendeu conversava tranqüilamente, sem pressa de correr contra o tempo para atender o maior número de pacientes, como, infelizmente, sabemos que ocorre. Sinto-me privilegiada por contar com um serviço desse bem próximo da minha casa.

Priscila V. AndersonCuritiba – PR

Fantasma 1

Parabéns à Gazeta do Povo por mais uma brilhante reportagem, denunciando abusos. Refiro-me a funcionária-fantasma, sogra do chefe de gabinete do prefeito de Curitiba, Ezequias Rodrigues. Certamente o prefeito não tem participação neste absurdo, mas para uma pessoa que trabalha com a família Richa por mais de 20 anos, é fácil falar pelo prefeito. Com isso, manteve a sogra recebendo na Assembléia sem trabalhar. O pior é que a sogra não sabia de nada, pois o salário era depositado diretamente na conta do sr. Ezequias. Que a Gazeta do Povo continue nesta linha, denunciando tais abusos, mas que também a Justiça, a lei e a ordem cumpram seu papel. Não adianta só a denúncia; que se devolva o ilícito recebido, totalmente corrigido.

Miguel Orleryk, professor aposentadoCuritiba – PR

Fantasma 2

Vocês estão de brincadeira! Será que acreditam que o caso da funcionária-fantasma na Assembléia é isolado? É muito fácil provar que quase todos os deputados têm laranjas como funcionários-fantasma.

Fábio SalvadorCuritiba – PR

Binário Barigüi

Agradeço aos técnicos da prefeitura pela "brilhante" idéia de retirar todo espaço destinado ao estacionamento localizado na Rua Major Heitor Guimarães, entre as ruas Des. Augusto G. Cortês e Serafim Voloschen. Com essa atitude arbitrária, a prefeitura mostra que as pessoas são menos importantes que os veículos. Os moradores que sofram para entrar e sair da garagem e para parar o carro diante de casa. A prefeitura esqueceu que há pessoas que moram ali há décadas e que, do dia para noite, tiveram o seu sossego usurpado. Agora, para completar, tiraram nosso direito de estacionar em frente às nossas casas. A prefeitura esquece que o espaço destinado ao estacionamento também serve para nós, moradores, manobrarmos nossos carros com segurança. Espero que a prefeitura reconsidere a decisão e dê preferência aos moradores, instalando novamente o espaço destinado ao estacionamento. Temos o direito de receber visitas e de parar em frente às nossas casas, pois pagamos impostos.

Alessandro Garrett DronkCuritiba – PR

Binário Barigüi

Agradeço aos técnicos da prefeitura pela "brilhante" idéia de retirar todo espaço destinado ao estacionamento localizado na Rua Major Heitor Guimarães, entre as ruas Des. Augusto G. Cortês e Serafim Voloschen. Com essa atitude arbitrária, a prefeitura mostra que as pessoas são menos importantes que os veículos. Os moradores que sofram para entrar e sair da garagem e para parar o carro diante de casa. A prefeitura esqueceu que há pessoas que moram ali há décadas e que, do dia para noite, tiveram o seu sossego usurpado. Agora, para completar, tiraram nosso direito de estacionar em frente às nossas casas. A prefeitura esquece que o espaço destinado ao estacionamento também serve para nós, moradores, manobrarmos nossos carros com segurança. Espero que a prefeitura reconsidere a decisão e dê preferência aos moradores, instalando novamente o espaço destinado ao estacionamento. Temos o direito de receber visitas e de parar em frente às nossas casas, pois pagamos impostos.

Alessandro Garrett DronkCuritiba – PR

Ponto de ônibus

Por que a prefeitura insiste em manter o ponto de ônibus na Av. Candido de Abreu defronte a um shopping? A maioria dos veículos neste local que necessitam acesso à Rua Inácio Lustosa obriga os ônibus em horário de rush a desembarcar seus passageiros fora do ponto, o que causa congestionamento também na Rua Barão de Antonina. Este ponto de ônibus deve ser instalado na quadra seguinte entre as ruas Inácio Lustosa e Paula Gomes para facilitar o trânsito em dias chuvosos e horários de rush.

Irineu Queiroz dos SantosCuritiba – PR

Explosão

Li sobre a explosão de gás em Paranaguá. Imediatamente lembrei de uma conversa que mantive com uma amiga que mora na cidade. Perguntei, quando passávamos ao lado daqueles enormes "bujões": "E se acontecer uma explosão, como é que fica a população de Paranaguá?" Ela, de imediato, respondeu: "Vai pelos ares! Explode junto!" Fiquei assustada com a imprevidência diante da iminência de uma catástrofe. Será que há brigada contra incêndio na cidade? A imprevidência nesse caso, minha gente, deve receber outro nome: irresponsabilidade!

Doralice Araújo, professoraCuritiba – PR

Lixo é fogo

É impressionante a ausência de conhecimento das pessoas com relação ao meio ambiente e, por que não dizer, com a própria saúde. Gostaria de saber o que leva pessoas a queimar lixo, mato seco e produtos que poderiam ser reciclados. Com o clima seco como está, isso pode causar um grande incêndio, prejudicar a camada de ôzonio e nossos pulmões. É tão simples ligar para a prefeitura e pedir o corte do mato em áreas públicas ou cortar a grama de casa e recolher tudo ou usar como adubo. Em uma cidade onde a coleta de lixo funciona tão bem, alguém pode me explicar por que tocar fogo em vez de colocar para o caminhão coletar?

Maria Luciana PelosiCuritiba – PR

* * * * *

Gazeta do PovoPraça Carlos Gomes, 4CEP 80010-140 – Curitiba, PRFax (041) 3321-5472

leitor@gazetadopovo.com.br

Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados. O jornal se reserva o direito de publicar ou não as colaborações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]