Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Aeroporto Afonso Pena é destacado como exemplo de qualidade na assinatura da concessão com a CCR.
Aeroporto Afonso Pena é destacado como exemplo de qualidade na assinatura da concessão com a CCR.| Foto: JONATHAN CAMPOS/GAZETA DO POVO

O grupo CCR assumiu oficialmente os nove aeroportos do bloco Sul. O contrato de concessão por 30 anos foi assinado nesta sexta-feira (12) com o Ministério da Infraestrutura e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Cadastre-se e receba as principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

O bloco Sul contempla nove aeroportos, entre eles quatro do Paraná (Afonso Pena, Bacacheri, Londrina e Foz do Iguaçu). Este é o último contrato assinado da 6ª rodada de concessões, que teve leilão em abril deste ano.

“Com a assinatura desse contrato, a CCR passa a responder pelo transporte de 43 milhões de passageiros por ano”, disse a presidente da CCR Aeroportos, Cristiane Gomes. O número refere-se à movimentação total dos aeroportos do bloco Sul e Centro, que o grupo arrematou no leilão de abril, mais o aeroporto de Pampulha (MG), leiloado no início de outubro. “Agora começamos a verificar os próximos trabalhos e entrega”, disse.

Qualidade do Afonso Pena é destacada

Durante a solenidade de assinatura do contrato, realizada no Ministério da Infraestrutura, em Brasília, e transmitida ao vivo pelo canal do Ministério no Youtube, o aeroporto Afonso Pena, da Grande Curitiba, foi citado como exemplo de qualidade.

“O aeroporto de Curitiba tem sido destacado nas pesquisas de satisfação de clientes e está entre os melhores do país” disse o diretor presidente da Anac, Juliano Noman, observando que a CCR assume um terminal já conta com um elevado nível de serviço devido à administração da Infraero até aqui.

Com a assinatura do contrato, inicia-se a fase de transição, quando a CCR e a Infraero administram de forma conjunta os terminais. No primeiro trimestre de 2022, a Infraero se afasta totalmente e a gestão passa a ser exclusiva da concessionária.

Além dos quatro aeroportos do Paraná, integram o bloco Sul os terminais de Navegantes e Joinville (SC) e Pelotas, Uruguaiana e Bagé (RS). A previsão de investimentos ao longo do contrato é de R$ 2,9 bilhões.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]