Gaeco
Foto: Arquivo Gazeta do Povo| Foto:

O chefe de gabinete da prefeitura de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, Florisval Maier de Oliveira, foi detido na noite desta segunda-feira (29) pelo Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR). Oliveira foi flagrado quando recebia de um empresário R$ 2,5 mil que seriam fruto de extorsão, segundo o procurador Leonir Batisti, coordenador do Gaeco.

“Vínhamos acompanhando o caso e esperamos o momento para fazer o flagrante”, diz o procurador. De acordo com a investigação, Oliveira constrangia o empresário, sócio de uma empresa de engenharia que mantém contratos com o município, pedindo-lhe quantias em dinheiro em diversas oportunidades.

Na segunda-feira, o empresário combinou com o funcionário da prefeitura de fazer o pagamento de R$ 2,5 mil em uma loja de materiais de construção de Pinhais, município vizinho. Oliveira foi abordado no estacionamento da loja com o valor, em cédulas de R$ 50, dentro de um envelope pardo.

Servidor público de carreira, antes de assumir a chefia de gabinete do prefeito Professor Marquinhos (PDT), Oliveira já foi secretário de Urbanismo, Finanças, Infraestrutura e Comunicação.

Segundo o MP, ao ser surpreendido pela equipe do Gaeco, Oliveira alegou que o valor encontrado com ele seria de sua mãe. O órgão não soube informar quem é o responsável pela defesa do acusado.

Na manhã desta terça-feira (30), ainda como parte da investigação, o MP cumpriu dois mandados de busca e apreensão no gabinete do servidor e em sua residência. Foram apreendidos documentos e anotações e solicitadas cópias das imagens das câmeras de segurança da prefeitura.

O que diz a prefeitura

Procurada pela Gazeta do Povo, a prefeitura de Piraquara informou que Oliveira foi exonerado nesta terça-feira (30) e que o município se coloca à disposição do MP e do Poder Judiciário para colaborar com as investigações. Confira a nota enviada à reportagem:

A Prefeitura de Piraquara comunica a exoneração do servidor Florisval Maier de Oliveira, do cargo de Secretário Municipal, em razão da operação deflagrada pelo Gaeco nesta segunda-feira, dia 29. Todas as medidas necessárias para preservação do interesse púbico estão sendo adotadas. A Controladoria Geral do Município já foi acionada para auditar todos os procedimentos administrativos pertinentes aos contratos firmados com a empresa. Também serão tomadas todas as providências para que o andamento das obras não sofra prejuízo.

Desde o conhecimento da ocorrência, o município se mantém à disposição do Ministério Público e do Poder Judiciário para apurar os fatos que envolvam a Administração Pública de Piraquara.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]