i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Repercussão

Políticos do Paraná reagem à saída de Teich com críticas a Bolsonaro

  • 15/05/2020 19:00
Nelson Teich fez rápido pronunciamento para comunicar sua demissão do Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (15)
Nelson Teich fez rápido pronunciamento para comunicar sua demissão do Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (15)| Foto: Evaristo Sá/AFP

Integrantes da bancada de parlamentares do Paraná em Brasília reagiram publicamente à saída de Nelson Teich do Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (15), a dois dias de completar um mês no cargo. Entre aqueles que se manifestaram nas redes sociais, a grande maioria fez críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro. A divergência sobre o protocolo do uso da cloroquina no combate ao coronavírus teria sido a "gota d'água" para a queda de Teich.

O deputado federal pelo Paraná Rubens Bueno, que é vice-presidente nacional do Cidadania (ex-PPS), classificou como uma tragédia. "Temos uma pessoa desequilibrada na presidência da República. Precisamos urgentemente de saúde mental. Não dá, para no meio de uma pandemia, trocarmos dois ministros que estavam fazendo um bom trabalho em virtude de caprichos de um presidente. É preciso sapiência neste momento", defendeu Rubens Bueno. "Não estamos no Jardim de Infância. Ele precisa saber os efeitos de seus atos. E se não souber, vamos atuar!", continuou o parlamentar.

A presidente nacional do PT, a deputada federal pelo Paraná Gleisi Hoffmann, também atacou Bolsonaro e disse que o presidente não se importa com a saúde da população: “Não adianta trocar de ministro se não trocar de presidente. Bolsonaro é o maior responsável pela crise”.

O líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados, o deputado federal pelo Paraná Enio Verri, escreveu em seu perfil no Twitter que Bolsonaro faz uma “política destrutiva”, “contra todos os protocolos mundiais de proteção e combate à pandemia”. “Como um cego messiânico, o presidente conduz o Brasil para uma grande tragédia humanitária, se colocando acima da ciência”, disse Verri.

Outros parlamentares do Paraná também se manifestaram nesta sexta-feira (15), em suas redes sociais, sobre a saída de Teich. “Faltam adjetivos para classificar um governo sem planejamento e nenhuma responsabilidade”, disse o deputado federal Aliel Machado (PSB).

“A crise política no Brasil em meio à pandemia parece uma piada de mau gosto. Já são mais de 800 mortos por dia e quem deveria nos liderar para a saída desta crise é quem mais a alimenta. Precisamos seguir o caminho da ciência e parar de politizar remédios e cargos técnicos”, criticou o deputado federal Luciano Ducci (PSB).

Sem citar a demissão de Teich, a deputada federal Aline Sleutjes (PSL), que é aliada de Bolsonaro, disse em seu Twitter que “o Brasil não pode parar”, e citou medidas provisórias que dependem da análise da Câmara dos Deputados. “Disputas políticas não podem prevalecer sobre o bem-estar da população, inclusive neste momento tão delicado de pandemia”, acrescentou ela. “Eu só queria 12 horas de paz em Brasília”, escreveu o deputado federal Paulo Martins (PSC), na mesma rede social.

Ex-ministro da Saúde disse que tomou cloroquina e que assunto já está “superado”

Já o ex-ministro da Saúde na gestão Temer (MDB) e deputado federal pelo Paraná Ricardo Barros (PP), que recentemente se recuperou da Covid-19, não fez críticas a Bolsonaro após a saída de Teich e acrescentou que “as interferências do presidente são retóricas”, já que estados e municípios têm autonomia para tomar decisões sobre o isolamento social, por exemplo.

Em entrevistas à Jovem Pan e à CNN, Barros também disse que lamenta que a saída de um ministro tenha relação com um tema que ele considera “já superado”. Ele se referia ao uso da hidroxicloroquina. “Já tem decisão do Conselho Federal de Medicina dizendo que é uma decisão entre médico e paciente. A cloroquina já pode ser administrada desde que com consentimento do paciente. Não vai mesmo ser colocado no protocolo enquanto não forem comprovadas as evidências científicas e uma pesquisa clínica leva anos, mas o Conselho de Medicina já autorizou desde que com consentimento”, disse ele.

Barros acrescentou que ele próprio, quando diagnosticado com Covid-19, pediu ao seu médico para tomar cloroquina, mesmo não tendo sintomas graves. “A cloroquina não provou que faz bem, mas também não provou que faz mal. Ela faz mal para quem toma por longos anos. Não tem risco nenhum para a grande maioria”, falou ele, durante as entrevistas.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • M

    Monica Muylaert

    ± 0 minutos

    Fica em choque quem não entende liberdade de trocar os jogadores, isso nenhum vivente teve oportunidade de presenciar nesse nosso país de mensalões . Se questionassem a população e os médicos medalhões, a imensa maioria esta a favor de usar a Cloroquina desde o inicio, afirmar o contrario é ser hipócrita . Lembrem-se o presidente não esta OBRIGANDO ninguém a tomar, apenas dando a LIBERDADE de quem quiser fazer uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • I

      IvoHM

      ± 2 dias

      A Gazeta entrevistou um comunista, um socialista e dois petistas. Como para essa gente, qualquer atitude do Presidente Bolsonaro deve ser veementemente criticada, agora o Teich é o mais novo progressista honorário da turma. Deveriam entrevistar também o Deputado João Weissphuder, do Sentemos.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • S

        Sergio

        ± 2 dias

        Quando os eleitores votaram em Bolsonaro, pensaram primeiro (e com razão) em afastar o PT e a corrupção. Mas seria muita pretensão, exigir de Bolsonaro uma competência em gestão e governança. Caberia a ele perceber isso e demonstrasse essa outra capacidade para uma eventual reeleição. Mas, ao que está percebendo está longe disso.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          Mário Kume

          ± 2 dias

          A saída do Teich deixou um rastro de mais um mes de atraso na saúde pública de novo... Com o seu currículo impecável seria um bom nome para comandar a Saúde brasileira, porem fica mais uma vez comprovada que médico e política não combina mesmo. A política tem o seu rumo definido e metas diferentes de nós pobres mortais e a função divina do médico é salvar vidas. É intrigante saber que os dois nunca combinam...

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • J

            José Airton Gernano da Silva

            ± 2 dias

            O agora ex-ministro não tinha perfil para o momento em que estamos enfrentando. O dep Mandetta, jamais deveria ter saído. A questão agora é que temos a exata dimensão do posicionamento dos Bolsonaros. Eles são autoritários, praticam o constrangimento sistêmico a todos que discordam de seus devaneios. Simples e inadmissível assim! Os governadores resistem bravamente. Ainda que muitos associem a política a ação de Dória e Covas, pelo andar da carruagem, somam a eles outros tantos governadores, inclusive "aliados" do capitão, que é, hoje, a segunda maior preocupação que temos, fora a pandemia, é claro.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • M

              Matraca Trica

              ± 2 dias

              O governador do Paraná nunca aparece no JN dando entrevista ou expondo sua posição. É um nada, uma pena

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              Fim dos comentários.