i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Contas rejeitadas

Em Londrina, juiz barra candidatura de Barbosa Neto; ele vai recorrer

  • 25/10/2020 21:34
Barbosa Neto
Barbosa Neto| Foto: Arquivo Jornal de Londrina

O candidato do PDT à prefeitura de Londrina, o ex-deputado federal Barbosa Neto, teve seu pedido de registro na disputa negado pelo juiz eleitoral Mauricio Boer, da 41ª Zona Eleitoral. A decisão foi assinada no final da tarde deste domingo (25) e atende a pedidos do Ministério Público Eleitoral e também da candidata a vereadora Jaqueline Hipolito (Patriota).

O juiz eleitoral concordou que Barbosa Neto é inelegível porque teve contas rejeitadas por irregularidade insanável decorrente de ato doloso de improbidade administrativa por decisão definitiva do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Além disso, a decisão do TCE não foi anulada, nem teve os efeitos suspensos.

As contas se referem a um convênio assinado em 2010 pela prefeitura de Londrina com a Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, no valor de R$ 78.120,00. Naquele ano, Barbosa Neto era prefeito de Londrina – foi cassado em 2012 pela Câmara de Vereadores.

Em nota encaminhada à Gazeta do Povo, o advogado Jordan Rogatte, responsável pela defesa do pedetista, disse que recebeu "com surpresa" a decisão do juiz eleitoral. "Primeiro, porque a desaprovação de contas de convênio já foi julgada pelo TRE/PR quando foi candidato a deputado federal, ocasião em que foi afastada qualquer hipótese de inelegibilidade. Infelizmente, a sentença está equivocada e será objeto de recursos", aponta a nota.

Em Londrina, outros nove políticos se inscreveram na corrida ao Executivo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.