Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Trecho da praia de Matinhos ficará interditado para obras.
Trecho da praia de Matinhos ficará interditado para obras.| Foto: Divulgação/Sedest

Começa nesta terça-feira (12) a interdição de um trecho da praia de Matinhos para a colocação dos tubos que farão a dragagem para o alargamento da faixa de areia. Inicialmente serão interditados aproximadamente 500 metros de extensão do Balneário Flórida para a instalação do canteiro de obras. Serão colocados tubos de aço para bombear areia e água da draga até a praia. É esse processo que vai permitir a engorda em cerca de 100 metros.

Receba as principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

O trabalho, que começa nesta terça-feira, é uma etapa preliminar. O início do engordamento da praia está previsto para o mês de junho, após a interligação desses tubos que medem 12 metros cada. A interdição começa com uma faixa de 500 metros de extensão e será gradativa até chegar a 3 quilômetros no total. A previsão é que na próxima temporada de verão o acesso à praia já esteja liberado, embora a conclusão total das obras de revitalização da Orla de Matinhos esteja prevista para o final de 2024 - o prazo de execução é de 32 meses.

As obras de recuperação da Orla de Matinhos são de responsabilidade do Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Sustentável. Quem executa é o Consórcio Sambaqui, formado por sete empresas, que venceu a licitação para realizar a revitalização da orla de Matinhos.

A partir desta terça-feira, placas de sinalização serão colocadas no local para informar a população sobre a interdição da praia, orientando moradores e turistas que visitam o Litoral, principalmente durante os feriados e finais de semana.

Segundo o IAT, é fundamental que a população fique atenta e respeite as sinalizações. “O trecho de interdição é importante. O trabalho de soldagem é minucioso e os tubos não podem ser danificados. Além disso, há máquinas pesadas trafegando para o transporte da tubulação e a execução da soldagem, o que pode oferecer riscos de acidentes aos pedestres”, alerta José Luiz Scroccaro, diretor de Saneamento e Recursos Hídricos do IAT.

Serão três quilômetros de tubos

Com a soldagem, acontece a montagem do duto, em que os tubos são conectados até formarem um único duto de 3 quilômetros, tecnicamente chamado de Linha de Recalque. O duto é, então, colocado dentro do mar. Na maré cheia, uma das extremidades da Linha de Recalque será içada por um rebocador e levada para alto mar – enquanto a outra extremidade permanece na praia. Essa é uma das etapas mais sensíveis e que requer mais atenção.

Segundo Elvio Torres, gerente de projeto do Consórcio Sambaqui, a expectativa é que o início da dragagem aconteça já nos primeiros dias do mês de junho. “Até o início desse processo, os moradores e turistas vão se deparar com tubos na praia, ocupando a extensão de 3 quilômetros. Para os feriados que se aproximam, de Páscoa e Tiradentes, teremos aproximadamente 2 km de interdição da areia, iniciando pelo Balneário Flórida”, explica.

Quando encerrada, a Linha de Recalque será rebocada até o balneário Flamingo. E, por fim, para Caiobá – na altura do Sesc. O volume total de areia a ser colocado nos 6,3 quilômetros de praias de Matinhos será 2,7 milhões de metros cúbicos o equivalente a 210 mil caminhões, promovendo o aumento da faixa de areia em cerca de 100 metros.

Revitalização da Orla de Matinhos vai custar R$ 500 milhões

A obra de Revitalização da Orla de Matinhos será realizada em duas etapas, num valor total de R$ 500 milhões. A primeira etapa, com orçamento de R$ 314,9 milhões, prevê serviços de engorda da faixa de areia por meio de aterro hidráulico; estruturas marítimas semirrígidas; canais de macrodrenagem e redes de microdrenagem; e revitalização urbanística da orla marítima com o plantio de árvores nativas.

Também serão realizadas melhorias na pavimentação asfáltica e a recuperação de vias. O objetivo é minimizar os impactos gerados pela combinação do desequilíbrio de sedimentos, ocupações mal planejadas e ressacas no Litoral. Essa combinação vem destruindo e comprometendo boa parte da infraestrutura urbana, turística e de lazer no município de Matinhos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]