Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Incêndio próximo a reservatório da Sanepar
Incêndio próximo a reservatório da Sanepar| Foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros iniciou na tarde deste sábado (25) o combate a um incêndio ambiental de grandes proporções nas áreas de várzea da Barragem do Iraí, na divisa dos municípios de Quatro Barras e Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Segundo a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), a região onde o fogo se alastra é responsável pelo abastecimento de cerca de 30% da água potável da capital e RMC.

O foco de incêndio estava sendo monitorado desde quinta-feira (23), quando os Bombeiros foram acionados. A Sanepar informa que a forte estiagem pela qual passa o Paraná pode ter favorecido o avanço das chamas, já que a barragem se encontra com apenas 50% da sua capacidade de armazenamento de água.

RECEBA as notícias do Paraná no WhatsApp

De acordo com a Sanepar, os Bombeiros se deslocaram de helicóptero para o local do incêndio, por volta das 12h30. A aeronave precisou ser utilizada por ser o único meio de acesso à região. Até às 13h30, a companhia de abastecimento ainda não tinha a exata dimensão dos estragos. Porém, a assessoria destacou que as áreas de várzea são fundamentais para a retenção de água e manutenção do equilíbrio ecológico dos rios. Também não há informações sobre como o fogo começou.

Segundo o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, Julio César Gonchorosky, a Barragem do Iraí é uma área extremamente importante pro abastecimento público, ainda mais no período de pandemia do coronavírus (covid-19). “O período de estiagem coincide com a pandemia. No momento em que as pessoas necessitam de água para limpeza das mãos, banho, higiene. O incêndio, além de levar fuligem para as águas e o ar, pode propiciar erosão e outras ações que prejudicam ainda mais a qualidade da água”, disse Gonchorosky.

O diretor destacou, ainda, que a Sanepar tem trabalhado 24 horas para manter o abastecimento público nesse período, também por isso a preocupação com os mananciais. “Esses tipos de incêndio ocorrem por diferentes motivos, mas, muitas vezes, surgem por uma fogueira irregular ou coisas assim. Isso leva a dificultar ainda mais o acesso a água. É muito importante que toda a sociedade nos ajude neste momento”, finalizou.

A Sanepar disse que vai acompanhar o trabalho dos Bombeiros para atualizar as informações.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]