i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Câmara Federal

Maioria da bancada do Paraná votou para manter veto sobre servidores

  • 21/08/2020 16:54
Painel de votações no plenário da Câmara dos Deputados
Painel de votações no plenário da Câmara dos Deputados| Foto: Câmara dos Deputados

Dos 30 deputados federais da bancada do Paraná, 21 votaram na quinta-feira (20) à noite para manter o veto do presidente Bolsonaro a um dispositivo que permitiria reajustes salariais para categorias de servidores públicos que atuam na linha de frente no combate ao coronavírus, como os das áreas de saúde, segurança pública, limpeza urbana e serviços funerários.

RECEBA notícias do Paraná pelo WhatsApp

Outros oito parlamentares do Paraná – incluindo um político bolsonarista, o Sargento Fahur (PSD) – votaram para derrubar o veto. Apenas um deputado federal do Paraná não participou da votação: Ney Leprevost (PSD) estava ausente.

O placar paranaense vai de encontro ao resultado geral: entre os 513 deputados federais, 316 votaram para manter o veto de Bolsonaro; e outros 165 tentaram derrubar.

Na quarta-feira (19) à noite, o Senado anunciou resultado oposto: dos 81 senadores, 30 votaram para manter o veto e 42 votaram para derrubá-lo. Lá, a bancada paranaense se dividiu: enquanto o senador Oriovisto Guimarães (Podemos) votou para manter o veto, os senadores Flávio Arns (Rede) e Alvaro Dias (Podemos) engrossaram o placar final, a favor da derrubada do veto.

Posições diferentes dos paranaenses

Líder do governo na Câmara, o paranaense Ricardo Barros (PP) disse que o resultado “assegura o rigor fiscal” e agradeceu a participação do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que se engajou na busca por votos favoráveis ao veto.

Ricardo Barros obtém vitória na sua estreia como líder do governo Bolsonaro. Foto: Câmara dos Deputados
Ricardo Barros obtém vitória na sua estreia como líder do governo Bolsonaro. Foto: Câmara dos Deputados

Em seu perfil no Twitter, o paranaense Paulo Eduardo Martins (PSC) escreveu que o resultado representa a “vitória do bom senso e da responsabilidade e a derrota do populismo inconsequente”. “O pessoal do setor público tem que estar satisfeito pela manutenção dos empregos e salários em dia. O equivalente do setor privado teve o salário reduzido, perdeu o emprego ou faliu. Ou contemos os gastos públicos ou teremos que imprimir dinheiro e destruir o real”, continuou Martins.

Já o líder da bancada do PT, o paranaense Enio Verri, escreveu no Twitter que “Bolsonaro coloca mais uma granada no bolso dos servidores públicos, dos quais 50% recebem não mais de 3 salários mínimos”. “O direito à progressão não foi apenas negado, mas arrancado, pois já estava garantido, inclusive financeiramente. Mais um golpe contra a classe trabalhadora”, protestou ele.

Entenda o que foi vetado com ajuda dos deputados

A suspensão de reajustes salariais até o final de 2021 era uma das exigências do Executivo em troca do socorro financeiro de R$ 125 bilhões aos estados e aos municípios em razão da pandemia. Mas, ao aprovar o pacote de ajuda, o Legislativo abriu exceções e deu autonomia para que governos locais ao menos decidissem pelo reajuste ou não de salários daqueles funcionários que trabalham na linha de frente do enfrentamento à Covid-19, a exemplo dos servidores da saúde e da segurança pública. O dispositivo, no entanto, acabou vetado pelo presidente Bolsonaro.

Com a manutenção do veto definida nesta quinta-feira (20), fica estabelecido que, até 31 de dezembro de 2021, a União, os estados, os municípios e o Distrito Federal não poderão conceder reajuste salarial a servidores públicos, sem exceções.

Além disso, durante o período, fica suspensa a contagem de tempo de serviço do servidor público. O tempo de serviço é utilizado para cálculo de progressão de carreira, acúmulo de licenças e gratificações e também da concessão de aposentadoria. O ponto relacionado à contagem de tempo de serviço foi a principal razão alegada pelos senadores Alvaro Dias e Flávio Arns em defesa da derrubada do veto.

Confira abaixo a posição de cada deputado federal do Paraná sobre o veto 17/2020, analisado na quinta-feira (20):

Votaram para derrubar o veto de Bolsonaro:

  • Aliel Machado (PSB)
  • Boca Aberta (Pros)
  • Enio Verri (PT)
  • Gleisi Hoffmann (PT)
  • Gustavo Fruet (PDT)
  • Luciano Ducci (PSB)
  • Sargento Fahur (PSD)
  • Zeca Dirceu (PT)

Votaram para manter o veto de Bolsonaro:

  • Aline Sleutjes (PSL)
  • Aroldo Martins (Republicanos)
  • Christiane Yared (PL)
  • Diego Garcia (Pode)
  • Felipe Francischini (PSL)
  • Filipe Barros (PSL)
  • Giacobo (PL)
  • Hermes Parcianello (MDB)
  • Leandre (PV)
  • Luisa Canziani (PTB)
  • Luiz Nishimori (PL)
  • Luizão Goulart (Republicanos)
  • Paulo Eduardo Martins (PSC)
  • Pedro Lupion (DEM)
  • Ricardo Barros (PP)
  • Roman (Patriota)
  • Rubens Bueno (Cidadania)
  • Schiavinato (PP)
  • Sergio Souza (MDB)
  • Toninho Wandscheer (Pros)
  • Vermelho (PSD)

Ausente:

  • Ney Leprevost (PSD)
19 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 19 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    Marcus Pinheiro Machado

    ± 1 dias

    GUSTAVO FRUIT!!! que vergonha.JA defini meu voto .Espere as eleições se é que vai disputar a prefeitura

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    WILSON MUGNAINI

    ± 1 dias

    O que será que o sr. FRUET diria se fosse prefeito?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JJP

    ± 1 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Meg Litton

    ± 1 dias

    Como sempre pessoas incoerentes comentando contra a "injustiça" cometida contra o funcionalismo... Mas é só ter um pouquinho de lógica para ver que, se a iniciativa privada não está produzindo, o governo não arrecada impostos. Sem arrecadação, de onde vai sair o dinheiro para pagar os tais aumentos?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Flavio Teixeira

    ± 1 dias

    O sargento falastrão não perde tempo em manter a teta...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Meg Litton

      ± 1 dias

      Verdade! Decepcionada com este senhor!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ARMINDO VILSON ANGERER

    ± 1 dias

    Luciano Ducci e Gustavo Fruet foram prefeitos. Como gestores deveriam ter responsabilidade com a coisa pública. No entanto, nas veias corre sangue de "político", que só pensa em "agradar" e jamais em responsabilidade fiscal. O mesmo vale para Álvaro e Flávio no senado! Enquanto o Brasil não tiver políticos responsáveis pela coisa pública não sairemos do atoleiro!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLOS ROBERTO TEIXEIRA

    ± 1 dias

    Sou funcionário público aposentado trabalhei mais de 35 anos na Secretária de Saúde nunca peguei um atestado médico e não faltei no serviço nem um dia. Então não venham colocar todos os funcionários públicos no mesmo balaio.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • F

      Flavio Teixeira

      ± 1 dias

      E daí? Não fez mais que sua obrigação

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto De Oliveira

    ± 1 dias

    Por que não citam os senadores que votaram para derrubar o veto e aumentar os gastos públicos em mais de R$ 130 bi, como o Alvaro Dias e o Arns? Para manter o veto, o senador que votei, Oriovisto, foi sensato.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLOS ROBERTO TEIXEIRA

    ± 1 dias

    Sou funcionário público eu e minha família todos votamos neste Felipe Francischini nunca mais terá nossos votos e olha que são muitos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • M

      Meg Litton

      ± 1 dias

      Um pouco de coerência por parte do funcionalismo viria bem em tempo: TEMPO DE PANDEMIA, sr Carlos Roberto Teixeira!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • F

      Flavio Teixeira

      ± 1 dias

      Queria manter a teta, como sempre, né? Já não basta o que suga todo mes?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Neto

    ± 1 dias

    Segundo a jornalista, é para barrar o aumento dos que lutam contra a covid. Meu Deus, que nível de jornalismo temos hoje em dia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Meg Litton

      ± 1 dias

      É para "barrar" o aumento de todo funcionalismo público!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Helder

    ± 1 dias

    Os DEPUTADOS FEDERAIS deram exemplo aos Senadores, demonstrando bom senso e respeito ao eleitor. Mesmo sendo impopular no meio do servidor público, o veto mantido pelos deputados passa uma mensagem positiva a toda a população do país. Numa época onde empregos estão sendo perdidos, salários reduzidos, um aumento do servidor público seria uma afronta ao contribuinte que hoje sofre em função da crise do COVID. No senado o SENADOR ORIOVISTO deu exemplo e foi responsável. O Senador ALVARO DIAS decepcionou .

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eden

    ± 1 dias

    Quero ver eles votarem pela prisão e devolução do dinheiro desviado fornecido em nome do Covid,Amazonas,Pará e Rio de Janeiro confirmados.Pelo menos mais uma dezena de estados e centenas ,talvez milhares de municípios .Ôh capitão e congresso sã machos raramente.Se não fizer nada é o capitão do mato,mesmo ´´e o Lula de farda.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz Antonio Halmenschlager

    ± 2 dias

    A irresponsabilidade de Flávio Arns no Senado e de Gustavo Fruet na Câmara dos deputados não pode ser esquecido nas próximas eleições. Ficou evidente que eles não tem responsabilidade Fiscal como conceito, caso sejam eleitos novamente!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.