i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Covid-19

“Não venham para o Litoral”: prefeitos tentam blindar cidades do coronavírus

  • Por Juliana Fontes
  • 20/03/2020 16:23
“Não venham para o Litoral”: prefeitos tentam blindar cidades do coronavírus
| Foto: Albari Rosa/Arquivo/Gazeta do Povo

Os municípios do Litoral do Paraná estão adotando medidas severas para evitar o risco de propagação do coronavírus e suas consequências no sistema de saúde público. Nesta sexta-feira (20), foram decretadas barreiras totais ou parciais para a entrada de turistas em algumas localidades como Matinhos, Guaratuba e Antonina. "Não venham para o Litoral", é o apelo dos prefeitos, em vídeos divulgados na internet.

RECEBA notícias do Paraná pelo WhatsApp

Enquanto Matinhos fechou as fronteiras e proibiu a entrada de pessoas que não sejam moradores da cidade por 15 dias, Guaratuba e Pontal do Paraná fizeram apelo para que turistas não visitem as localidades. Morretes decretou emergência na saúde pública e Guaraqueçaba abriu edital de contratação temporária para profissionais de saúde. Paranaguá proibiu rede hoteleira de receber hóspedes de fora da cidade.

Com o receio de sobrecarregar o sistema de saúde, que não comportaria grande demanda de atendimento, as prefeituras dos municípios litorâneos do estado estão realizando ações preventivas e optando até por escolhas drásticas para impedir que a população contraia a Covid-19. Em Matinhos, por exemplo, só entra quem tiver moradia comprovada. A cidade tem barreiras montadas nas entradas da cidade. Documento publicado pelo município diz:

“Art.12º - Fica proibido a entrada e circulação de veículos de turismo (ônibus de viagens, vans e micro-ônibus) no Município de Matinhos, provenientes de qualquer outro município do país ou do exterior, pelos próximos 15 (quinze) dias, podendo ser prorrogado”.

Além disso, um carro da prefeitura com alto-falante está circulando pelas ruas da cidade com uma mensagem pedindo para que os moradores fiquem em casa.

O Prefeito de Guaratuba, Roberto Justus, gravou um vídeo em que faz um apelo para que os turistas não desçam ao Litoral. Existe uma fiscalização na entrada do município e está sendo vetada a entrada de vans e ônibus de turismo, mas os carros estão, até o momento, entrando normalmente. O mesmo acontece em Antonina, e o prefeito Zé Paulo avisou que, caso necessário, barreiras sanitárias rigorosas serão feitas.

Paranaguá e Pontal do Paraná suspenderam o transportes das barcas para a Ilha do Mel. O prefeito Marcelo Roque, de Paranaguá, por meio das redes sociais, explicou o decreto que redigiu com uma comissão especial para prevenir a pandemia. Algumas das determinações são a proibição da rede hoteleira aceitar hóspedes de fora, o fechamento do terminal rodoviário, a suspensão do funcionamento de shoppings, galerias, academias e estabelecimento com grande aglomeração de pessoas. Restaurantes, bares e lanchonetes podem funcionar, mas somente até 19 h.

“As medidas estão sendo tomadas para que não haja um colapso no sistema de saúde”, explicou Ligia Regina de Campos Cordeiro, secretária de saúde de Paranaguá.

Os demais municípios não proibiram a circulação, mas estão buscando limitar o acesso e conscientizar a população. O prefeito de Morretes, Osmair Costa Coelho, que já havia decretado situação de emergência, anunciou a suspensão dos serviços do tradicional trem que liga Curitiba à cidade, por 15 dias, a partir de segunda-feira (23). Em Antonina, os restaurantes, locais que concentram grande movimento, estarão fechados também a partir de segunda. Guaraqueçaba, temendo possível situação de risco, abriu contratação temporário de profissionais da área da saúde.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 3 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • C

    Coronel Vilnius

    ± 0 minutos

    Hospital do litoral paranaense não tem nem raio x.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • S

      Sr. Walker

      ± 1 horas

      A crasse média confunde qualquer coisa com um feriadão. Resultado: vamos a la playa!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • M

        MORALES

        ± 3 horas

        Creio que as forças policiais deveriam estar mais presentes nas ruas para checar se quem está circulando tem mesmo essa necessidade. Outra coisa que tem que acabar imediatamente é a farra dos supermercados que mais parecem véspera de Natal. Se uma pessoa contaminada estiver ali contaminará centenas.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.