Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Paraná inicia vacinação de adolescentes sem problemas de saúde na próxima semana
| Foto: Pedro Ribas / SMCS

O Paraná definiu avançar a vacinação contra a Covid-19 para o público de 12 a 17 anos, mesmo com a resolução da semana passada do Ministério da Saúde de suspender a imunização dos adolescentes. A vacinação dos adolescentes sem problemas de saúde começa na faixa etária de 17 anos na próxima terça-feira (28) e vai avançar conforme houver estoque do imunizante.

RECEBA NOTÍCIAS DO PARANÁ NO SEU WHATSAPP

A decisão foi tomada nesta terça-feira (21) em reunião da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems-PR). "Toda a campanha de vacinação está sendo construída com base no diálogo no Paraná. Agora, vamos começar a vacinação nos adolescentes com comorbidades e a partir da semana que vem naqueles sem comorbidades de 17 anos”, disse o governador Carlos Massa Ratinho Jr. “Com os adultos vacinados, estamos partindo para os adolescentes”, completou o governador.

Neste momento, está garantida a imunização da faixa etária de 17 anos. Já os adolescentes de 12 a 16 anos sem problemas de saúde terão que aguardar novas definições, principalmente a respeito do estoque de vacinas para serem aplicadas. "O seguimento para as demais faixas etárias se dará desde que o Ministério da Saúde reavalie o posicionamento e inclua a imunização deste público sem condições pré-existentes no Plano Nacional de Imunização (PNI)", explicam a Sesa e Cosems-PR em nota conjunta.

Também poderão se imunizar no estado os adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidade ou deficiência, gestantes, adolescentes que tiveram filho há 45 dias, além de índios e jovens privados de liberdade. Curitiba já vai começar a aplicação em adolescentes com deficiência severa e comorbidades nesta quinta-feira (23).

Para iniciar a vacinação dos adolescentes, os municípios vão usar o estoque da reserva técnica da Pfizer, única vacina autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a ser aplicada nesta faixa etária o Brasil. A escolha por vacinas remanescentes para iniciar a imunização dos adolescentes, explicam Sesa e Cosems-PR em nota, é porque "não houve, ainda, repasse de doses destinadas a este público por parte do Ministério da Saúde".

No fim da nota, as secretarias Estadual e municipais de Saúde se posicionam contrários à decisão do governo federal de suspender a vacinação da Covid-19 de adolescentes. "O estado do Paraná reitera o desejo de vacinar toda sua população de forma indistinta e apoia, baseado nos atuais conhecimentos científicos, a imunização de adolescentes, corroborando com o posicionamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems)", reforça a nota.

Imunização de adultos

A reunião da Sesa e Cosems-PR também emitiu orientação aos municípios para que usem a vacina Coronavac nesta reta final da imunização da população adulta, destinando. "O estado recebeu os imunizantes [da Coronavac] e tem garantia do fechamento do esquema vacinal, sem qualquer prejuízo", explica a nota. A orientação é para que, dessa forma, as vacinas da Pfizer da reserva técnica sejam destinadas aos adolescentes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]