i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Vizinhas de Curitiba

RMC avalia decreto conjunto de restrições para conter novo avanço da Covid-19

  • PorMarcos Xavier Vicente
  • 26/11/2020 15:59
Prefeito de Fazenda Rio Grande, presidente da Assomec, diz que se for adotado, novo decreto não deve fechar estabelecimentos.
Prefeito de Fazenda Rio Grande, presidente da Assomec, diz que se for adotado, novo decreto não deve fechar estabelecimentos.| Foto: Assomec

Os prefeitos dos municípios da região metropolitana de Curitiba vão se reunir na próxima segunda-feira (30) para definir se irão implantar um decreto conjunto de restrições para barrar o novo avanço da pandemia de coronavírus. Entretanto, segundo o presidente Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), o prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wosniack, se for aprovado, o decreto deve restringir o funcionamento, mas não fechar estabelecimentos.

Receba as principais notícias do Paraná via mensagem, em seu smartphone

“Estamos acompanhando o crescimento dos índices de contágio e se for necessário poderemos fazer um novo decreto metropolitano, não com fechamentos, mas com mais restrições do público a determinados locais”, aponta Wosniack, que na última segunda-feira (23) já havia se reunido com os outros prefeitos para debater a aceleração da transmissão do vírus.

A Assomec aguarda decisão da prefeitura de Curitiba para definir se adotará ou não restrições para que toda a região aja conjuntamente. Nesta sexta-feira (26), a Secretaria Municipal de Saúde da capital vai se reunir para analisar dados e anuncia se vai mudar ou não da bandeira amarela para laranja, com mais restrições.

Quarta-feia (25), a prefeitura de Campo Largo se adiantou ao decreto da Assomec e já entrou na bandeira laranja. Após recorde de 150 novos casos de Covid-19 terça-feira (23), o munípio fechou os parques e proibiu eventos que possam formar aglomerações. O município vem registrando aumentos de casos há cinco semanas. Entre os pacientes infectados entre terça e quarta-feira há 11 crianças de até 10 anos, incluindo dois bebês, um de cinco meses e um de oito meses.

A macrorregional de Saúde da região leste do Paraná, da qual fazem parte Curitiba e a região metropolitana, tem 93% de ocupação de leitos de UTI e de 73% dos leitos de enfermaria de adultos para o tratamento de Covid-19. Só Curitiba registrou quarta-feira recorde de 1.597 novos casos em um único dia, com 11 mortes. A capital também  atingiu a marca preocupante de 94% de ocupação de UTIs exclusivas de coronavírus.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.