Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Casos de violência doméstica aumentam no período de “isolamento social” no Paraná
| Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

O número de registros de violência doméstica aumentou no primeiro fim de semana de isolamento social e quarentena no Paraná. Entre a sexta-feira (20) e o domingo (22) foram 217 casos. No fim de semana anterior, haviam sido 189 casos, de acordo com o coronel da Polícia Militar Hudson Teixeira ao jornal Meio Dia Paraná.

RECEBA notícias pelo WhatsApp

Esses números são os primeiros efeitos do cenário atípico iniciado na última semana - com as pessoas mais em casa e a polícia atuando de maneira restrita.

A Gazeta do Povo solicitou à Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) números de furtos, roubos e homicídios neste período e a relação com o período anterior, mas não obteve retorno até o momento.

No entanto, cidades como Foz do Iguaçu registraram fim de semana violento. No município do Oeste do estado, houve cinco homicídios e outras duas tentativas em pouco mais de quatro horas, na madrugada de sábado para domingo.

Na outra ponta, com a maioria dos bares fechados e o movimento nas ruas bem menor, os registros de perturbação do sossego caíram de 1.112 ocorrências para 972 de um fim de semana para o outro, apontou Teixeira.

Atendimento restrito

Por causa do coronavírus, a Polícia Civil pede que só se vá a uma delegacia em casos urgentes. De acordo com o órgão, os boletins de ocorrência presenciais estão sendo feitos somente para homicídio, feminicídio e latrocínios; violência doméstica e contra crianças e adolescentes; estupro, sequestro e cárcere privado; e roubos de veículos e cargas.

Também estão sendo registrados autos de prisão em flagrante e atendidos casos em que possam ocorrer o sumiço da prova. Os demais boletins de ocorrência devem ser feitos pelo site, destaca a polícia.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]