i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Sistema prisional

A cada cinco tornozeleiras eletrônicas colocadas em presos no Paraná, uma é rompida

  • Katia BrembattiPor Katia Brembatti
  • 02/06/2020 18:45
tornozeleira
tornozeleira| Foto: Marcelo Andrade/Arquivo Gazeta do Povo

O homem que abusou de três mulheres durante um assalto a farmácia em Curitiba, no dia 26 de maio, saiu do sistema prisional fechado no final de março e passou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica – dispositivo que ele rompeu menos de um mês depois de instalado. O assaltante, que foi novamente preso, faz parte da estatística que mostra que a cada cinco aparelhos colocados em presidiários com benefício de liberdade vigiada, um tira o monitoramento.

RECEBA notícias sobre o Paraná pelo WhatsApp

De acordo com dados repassados à Gazeta do Povo pelo Tribunal de Justiça, a soma dos meses de março e abril aponta para 5 mil equipamentos instalados em pessoas no Paraná. No mesmo recorte de tempo, a quantidade de violações foi de 1.177. Tanto o número de novas tornozeleiras eletrônicas quanto o de rompimentos segue o mesmo padrão dos meses anteriores, considerando o período entre setembro e fevereiro.

Atualmente, o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR) monitora cerca de 10 mil aparelhos. As irregularidades mais comuns praticadas pelos presos são o descarregamento da bateria (mantê-la carregada faz parte das responsabilidades assumidas), com cerca de 9 mil situações por mês, e a saída do perímetro permitido, que chegam a 72 mil momentos por mês em que os presos extrapolam e circulam por áreas para além do que foi autorizado.

Quando as regras deixam de ser seguidas, um alerta é emitido na central de monitoração do Depen-PR, que entra em contato com telefone com o preso. Quando o problema não é resolvido ou não há resposta, as autoridades policiais são comunicadas sobre a necessidade de capturar a pessoa e devolvê-la ao regime fechado.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    ADRIANA M

    ± 29 minutos

    Presos, antes de serem liberados, devem ser avaliados. Esta reportagem, assim como outras, demonstra como e quanto os juízes e outros setores do Judiciário estão falhando no seu papel social. Este tipo de falha guarda relação com um misto de covardia, irresponsabilidade e descomprometimento com a sociedade. Se estes apenados tivessem sido corretamente avaliados, como manda a Lei, dificilmente teriam sido liberados.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      MateusMS

      ± 3 minutos

      se forem bem avaliados, não sai nenhum. lugar de bandido é na cadeia.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Francisco Krupa

    ± 2 horas

    A Gazeta deveria publicar o custo dessas tornozeleiras. Com certeza custam uma fortuna e são superfaturadas e só servem pra ter mais bandidos nas ruas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    LIX

    ± 3 horas

    No Brasil, até homicida tem direito a tornozeleira... Basta cumprir um sexto da pena! Parece piada...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    RPM

    ± 4 horas

    Está provado que a tornozeleira não serve para nada, a não ser para soltar o bandido. Como diz o sargento Fuhr! Bandido bom é bandido morto.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Andrade

    ± 13 horas

    Palhaçada. Quanto custa ao cidadão este sistema? Preferia ver meus impostos empregados em manter presos de alta periculosidade presos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]