Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Governo do PR promete que policiais da reserva serão treinados para reforçar a segurança nas escolas. | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo/ Arquivo
Governo do PR promete que policiais da reserva serão treinados para reforçar a segurança nas escolas.| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo/ Arquivo

Após o massacre a tiros que matou dez pessoas em uma escola de Suzano, na Grande São Paulo, na quarta-feira (13), o governo do Paraná promete lançar já neste ano de 2019 o programa Escola Segura. Bandeira de campanha do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), a iniciativa prevê a capacitação de policiais militares da reserva para que atuem em escolas estaduais junto à Patrulha Escolar.

Ainda no primeiro semestre, de acordo com a Secretaria de Educação (Seed), 120 policiais começarão a atuar em 60 escolas de Foz do Iguaçu e Londrina. A lista das escolas não foi divulgada. No total, o Paraná tem 2.143 escolas estaduais.

O governo estadual deve anunciar novas medidas nesta sexta-feira (15), às 8h, em coletiva de imprensa no Palácio Iguaçu.

Em entrevista à Globo News em janeiro, Ratinho Junior falou sobre a intenção de mobilizar policiais militares da reserva para viabilizar o projeto. Ele explicou que o programa pretende colocar equipes na porta das unidades escolares públicas de todo o estado como medida de policiamento preventivo e aumento da sensação de segurança. No foco da ação, busca ainda evitar o tráfico de drogas nas proximidades e casos de violência contra professores.

Tragédia recente no Paraná

Tragédia semelhante a que ocorreu em Suzano (SP) foi registrada recentemente no Paraná. No ano passado, em Medianeira, na região Oeste paranaense, dois estudantes se feriram depois que um colega, de 15 anos, entrou armado em uma escola estadual. O ataque teria sido motivado por bullying.

Sobre esse caso, a Secretaria da Educação informou, em nota, que “intensificou o trabalho pedagógico que já era realizado quanto à prevenção ao bullying” na escola de Medianeira. O texto diz, ainda, que os membros da comunidade escolar que precisavam de acompanhamento tiveram atendimento psicológico. As turmas, segundo a secretaria, também tiveram dinâmicas de sensibilização e valorização da vida.

LEIA MAIS: O que propõe o general que comanda a segurança no Paraná

O que já existe no estado

Hoje as escolas são atendidas pelo programa Patrulha Escolar Comunitária, que envolve a PM e a Seed. O principal escopo do projeto são medidas preventivas para proteção à criança e ao adolescente. A patrulha também atua no diagnóstico das condições de segurança das escolas e de seu entorno e em operações na área externa das unidades.

O governo estadual também conta com o programa Brigadas Escolares, que visa adequar as edificações escolares às normas de prevenção contra incêndio e pânico.

A Seed orienta que qualquer suspeita de violência seja imediatamente relatada à direção dos colégios.

LEIA TAMBÉM: Coordenador de estudo da Dom Cabral ganha comando do Tecpar

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]