Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Greve dos caminhoneiros

Acuada por greve, Petrobras anuncia redução no preço do diesel por 15 dias

Estatal cortará em 10% o preço do diesel cobrado nas refinarias nas próximas duas semanas, enquanto governo negocia solução para reduzir a carga tributária sobre os combustíveis

  • Da Redação, com agências
  • Atualizado em às
 | José Cruz/Agência Brasil
José Cruz/Agência Brasil
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou na noite desta quarta-feira (23) que vai reduzir preço do diesel em 10% nas refinarias, por 15 dias. Segundo a estatal, o preço médio do diesel da Petrobras nas refinarias e terminais sem tributos será de R$ 2,1016 por litro a partir de quinta-feira (24). Esse preço será mantido inalterado por duas semanas e, após esse prazo, a companhia retomará gradualmente sua política de preços.

Segundo Parente, a decisão será aplicada apenas ao diesel e tem como objetivo permitir que o governo e representantes dos caminhoneiros tenham tempo para negociar um acordo definitivo para o contexto atual de greve e, ao mesmo tempo, evitar impactos negativos para a população e para as operações da empresa.

Leia também: Juiz manda liberar rodovias e autoriza uso de força policial

A redução anunciada pela Petrobras representa menos R$ 0,23 no litro do diesel nas refinarias. A Associação dos Caminhoneiros (Abcam) pede uma queda entre R$ 0,40 e R$ 0,60. Parente afirmou que “é uma medida de caráter excepcional. Não representa uma mudança de política de preço da empresa”, afirmou.

Presidente da estatal afirmou se tratar de um “movimento de boa vontade” e espera uma redução nos transtornos. A greve dos caminhoneiros começou segunda-feira (21) e gera desabastecimento em vários setores. Nesta quarta-feira, postos de gasolina e aeroportos afirmaram estar começando a sofrer com a falta de combustíveis. “Estamos oferecendo à sociedade e aos consumidores a redução, desde que as demais etapas transmitam a redução”, disse o presidente da Petrobras.

Leia também: Senado quer impor teto ao ICMS sobre combustíveis cobrado pelos estados

Mais cedo, houve reunião entre os grevistas e o governo, porém não houve acordo. O presidente Michel Temer disse que pediu uma trégua de três dias, os grevistas porém não aceitaram. Na terça-feira (22), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira, acordaram a redução do Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre o diesel, mas os caminhoneiros consideraram a medida insuficiente.

A decisão da estatal de reduzir o preço do diesel ocorre um dia depois de Parente defender a nova política de preços da Petrobras, baseada na variação da cotação internacional do petróleo , que promove ajustes diários sobre os combustíveis no Brasil desde o ano passado. A alta no preço do diesel foi o estopim para o movimento grevista de caminhoneiros

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE