• 19/01/2021 20:04
Insumos

Deputado do PT defende negociar vacinas direto com a China, sem Bolsonaro

  • 19/01/2021 20:04
  • PorEstadão Conteúdo
    Dados iniciais da fase 3 divulgados pelas farmacêuticas apontam eficácia acima de 90% contra Covid-19.
    Integrantes do Congresso Nacional defendem uma negociação de insumos com a China sem a participação do presidente Jair Bolsonaro.| Foto: Cottonbro/Pexels

    A falta de insumos e doses da vacina contra a Covid-19 no Brasil levou integrantes do Congresso Nacional a defenderem uma negociação com a China sem a participação do governo do presidente da República, Jair Bolsonaro. O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) pediu aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a criação de uma delegação do Congresso para negociar com diplomatas chineses. "Não tem como dar certo: presidente da república nomeia Pazuello 'craque em logística' e Ernesto Araújo 'craque em diplomacia' para negociar insumos farmacêuticos para a produção da vacina com a China", afirmou Paulo Teixeira nas redes sociais, em referência aos ministros da Saúde e das Relações Exteriores. Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu uma audiência com o embaixador da China, Yang Wanming, para tratar sobre o assunto. Segundo Maia, o encontro deve ocorrer na quarta-feira (20), pela manhã.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.