• 09/09/2020 15:04
Operação contra advogados

OAB cita “tentativa de criminalização da advocacia” em fase da Lava Jato

  • 09/09/2020 15:04
  • PorGazeta do Povo
    Conselho Federal da OAB, em Brasília
    Conselho Federal da OAB, em Brasília| Foto: Divulgação/OAB

    A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) criticou a operação Lava Jato realizada nesta quarta-feira (9) contra escritórios de advocacia. Entre os alvos estão Roberto Teixeira, amigo do ex-presidente Lula, e Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do petista nos processos da Lava Jato, Frederick Wassef, ex-advogado da família Bolsonaro, e a advogada Ana Tereza Basilio, que defende o governador afastado do Rio Wilson Witzel. Ele são suspeitos de participar de esquema de desvios no Sistema S do Rio de Janeiro. Em nota, comissões da OAB dizem que "o processo de criminalização da advocacia, que desrespeita as prerrogativas, é ditatorial e atenta contra o Estado de Direito e à Democracia. Não há estado democrático sem uma advocacia livre".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.