• 21/01/2021 14:40
Improbidade

Prefeito na Bahia que furou fila de vacina é alvo de ação do MP

  • 21/01/2021 14:40
  • PorEstadão Conteúdo
    vacina-covid-19-anvisa
    Vacina contra a Covid-19| Foto: BigStock

    O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) ajuizaram uma ação de improbidade administrativa e uma ação civil pública contra Reginaldo Martins Prado, prefeito de Candiba, cidade a 500 km de Salvador. O prefeito, de 60 anos, segunda a denúncia, "furou a fila" de grupos prioritários e foi vacinado com uma das 100 doses da Coronavac que o município de 14 mil habitantes recebeu.

    Além disso, nas ações, o MPF e o MP-BA querem a condenação do gestor por ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública e a indisponibilidade de seus bens para pagamento de multa no valor de R$ 145 mil.

    Por outro lado, em vídeo publicado no Instagram, o prefeito afirmou que tomou a vacina após as pessoas que estavam no posto de saúde se mostrarem preocupadas em tomar o imunizante. "Dei de mim o melhor. Tomei a vacina não preocupado com meu bem-estar, mas preocupado em encorajar, incentivar as pessoas", disse. No Amazonas, a vacinação do filho de um deputado estadual e de duas irmãs filhas de um empresário local, todos médicos recém-formados, motivou críticas nesta quarta (20).

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.