• 16/10/2019 21:15
Crise

Dividido, PSL é hoje como “água e óleo”, diz líder do partido

  • 16/10/2019 21:15
  • PorOlavo Soares
  • Brasília
O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir.
O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO).| Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), disse nesta quarta-feira (15) que o presidente Jair Bolsonaro deve um “gesto de humildade” ao partido, e que hoje o PSL é como “água e óleo” – ou seja, sem possibilidade de reconciliação entre os grupos rivais. Também falou que as contas do PSL são transparentes, em resposta a uma solicitação feita por Bolsonaro e parlamentares aliados ao presidente da República, que sugeriram uma espécie de “caixa-preta” na gestão dos recursos da sigla. O líder reiterou que não planeja expulsar nenhum deputado: “quem quiser tentar o suicídio, que tente. Mas nós não vamos empurrar”.

Segundo o deputado, o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, chegará a Brasília na noite desta quarta e conduzirá uma reunião para planejamento dos próximos passos da legenda.

Tudo sobre:

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.