• 26/08/2020 17:07
Arquivado

STF nega pedido de Sara Winter para anular provas da CPMI das fake news

  • 26/08/2020 17:07
    • Estadão Conteúdo
    Sara Winter
    Sara Winter, ativista pró-Bolsonaro.| Foto: Reprodução/Instagram

    O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, negou pedido apresentado pela defesa da militante Sara Giromini para declarar falsas e anular todas as provas colhidas na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito das Fake News. Em despacho proferido na última sexta (21), o ministro considerou que "a requerente não apresentou indícios mínimos da inautenticidade dos documentos trazidos aos autos de forma a caracterizar a alegada falsidade. Flagrante a ausência de justa causa, a consequência é o indeferimento do pedido com imediato arquivamento da representação", escreveu Moraes ao arquivar o pedido. Os advogados de Sara tentavam anular provas colhidas pela CPMI que, segundo a defesa, também embasam parte dos inquéritos sobre a disseminação de notícias falsas e a organização de atos antidemocráticos contra ela no STF. Em razão das investigações, Sara chegou a ficar presa temporariamente e agora é monitorada por tornozeleira eletrônica.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.