Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

- O que explica a perda de espaço político dos católicos para os evangélicos no Brasil

*) Já faz tempo que se fala na importância dos evangélicos na vida política nacional. Não à toa, a chamada bancada evangélica é uma das mais atuantes no Congresso Nacional.

Ao mesmo tempo, você lembra, o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, dedicou uma de suas duas indicações de ministros do STF ao “terrivelmente evangélico” André Mendonça, cumprindo o que havia prometido a esse eleitorado.

Uma pesquisa do Datafolha, divulgada em 2020, apontou que 31% dos brasileiros são evangélicos. É uma proporção menor em relação aos católicos, cerca de 50% da população.

Mas por que, então, discute-se menos a importância do eleitorado católico? Aliás, você sabia que também existe a “bancada católica” no Congresso? Por que praticamente não se ouve falar dela no noticiário?

Esse episódio do 15 Minutos analisa esse tema: os diferentes pesos de católicos e evangélicos na vida política do Brasil. O convidado é o Jônatas Dias Lima, editor de Ideias, aqui da Gazeta do Povo.

***
O podcast 15 minutos é um espaço para discussão de assuntos importantes, sempre com análise e a participação da equipe de jornalistas da Gazeta do Povo. De segunda a sexta, de forma leve e dinâmica, com a duração que cabe na correria do seu dia. Apresentação é do jornalista Márcio Miranda.

***
Ficha técnica: ‘15 minutos’, podcast de notícias da Gazeta do Povo #Apresentação e roteiro: Márcio Miranda; direção de conteúdo: Rodrigo Fernandes; equipe de produção: Maria Eduarda Scroccaro montagem: Leonardo Bechtloff; estratégia de distribuição: Marcus Ayres.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]