i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Serviço

Como será a relação Brasil-EUA com a vitória de Joe Biden | Entenda em 1 Minuto

  • Por Gazeta do Povo
  • 04/11/2020 18:40

Com a vitória de Joe Biden nesta eleições dos Estados Unidos, as Forças Armadas começam a projetar a nova relação Brasil-EUA.

Entenda com a gente as projeções dos militares.

Com a vitória de Biden como os militares planejam a nova relação Brasil-EUA?

Apesar da recontagem dos votos em alguns estados, já é possível alegar que Joe Biden é o novo presidente dos Estados Unidos.

Desde o começo do governo Bolsonaro a relação dos países foi muito alinhada. Por isso fica a dúvida do que pode mudar com uma possível vitória democrata.

A principal preocupação dos militares são os assuntos que Trump pouco se importava. Biden indica que irá dar atenção para Amazônia, para as queimadas, vacinas, entre outros. A posição estadunidense sobre esses temas podem causar uma retirada de algum investimento, por exemplo.

Porém, as demais relações entre os países deve mudar pouco. A postura anti China deve continuar na agenda estadunidense, como a oferta de crédito caso o Brasil bana a China do leilão do 5g.

As relações entre as Forças Armadas dos dois países também deve continuar. Cooperações militares, treinamentos e operações conjuntas não devem mudar. Além disso, o Brasil é visto como um aliado estratégico para a influência dos Estados Unidos na América Latina.

Conteúdo editado por:Jenifer Ribeiro dos Santos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.